Economia e Negócios

Empreendedorismo na web: como ganhar dinheiro e fazer sucesso na rede

Conheça histórias de paraibanos que saíram do lugar-comum, investiram e estão colhendo ótimos resultados.




 À distância de apenas alguns cliques, o universo do online abre as portas também para os novos empreendedores. São pessoas que criam um canal no YouTube ou uma página no Facebook e conquistam suas próprias marcas, divulgando seus trabalhos, ou têm uma ideia inédita e criam sites que conseguem atingir todo o mundo. A internet, dizem especialistas, ainda é um grande universo a ser desvendado, com inúmeras possibilidades a serem descobertas. Aqui mesmo na Paraíba, no entanto, já podemos ver alguns casos de pessoas que saíram do lugar-comum e resolveram investir em uma ideia inovadora. 

"Não existe fórmula, não existe nenhuma mágica. O que existe é estudo, muito estudo" afirma o ator, vloger, comediante, escritor e empresário Felipe Neto, dono de um dos canais de maior destaque da internet brasileira, com mais de quatro milhões de seguidores, o "Não faz sentido". Hoje com 27 anos, Felipe Neto ficou conhecido por ter criado um dos primeiros canais da história do YouTube brasileiro a atingir um milhão de inscritos, transformando-se em um verdadeiro fenômeno da internet. Com o sucesso do seu canal, no entanto, Felipe não parou por aí: tornou-se um verdadeiro empreendedor, utilizando os lucros dados por seu canal para investir em novos projetos.  No último mês, ele vendeu a Paramaker, o maior network de canais do YouTube, para a francesa Webedia. Sua intenção, agora, é voltar para o mundo da criatividade, investindo em novas ideias e, claro, estudando sobre aquilo que faz – ele já fez, por exemplo, um curso livre para executivos na universidade americana de Harvard, uma das mais prestigiadas do mundo.
 
 "Você precisa se dispor a criar algo inovador. A internet vive de inovação e se você não é inovador em algum aspecto você dificilmente vai conseguir captar a atenção das pessoas. Depois de descobrir o que é a sua inovação você precisa testar com o público o que funciona e o que não funciona. O melhor feedback que você pode ter não é com seu amigo, não é da pessoa da sua empresa. Quando se trata de internet, o melhor feedback que você pode ter é do público e você só vai descobrir o feedback fazendo", opina.
 
De acordo com sua experiência, ele afirma: "O YouTube no Brasil é um bebê. Tudo ainda é embrionário. Quem pensa que está estagnado, quem pensa que já deu, está completamente equivocado", pontua. "Mas um grande erro do jovem empreendedor é achar que sabe muito, que está pronto. Eu acho que eu fiz muitas coisas como empreendedor. Tenho diversas ideias de negócios novos que eu pretendo executar porém eu tive que estabelecer o limite de até onde ia o  empreendedor e até onde ia o administrador. A criação das empresas foi muito motivante mas quando passou a ser a questão burocrática, eu percebi que ali precisava de mais experiência, mais malandragem. A gente precisa saber dos nossos limites. O meu foco, por exemplo, é a criatividade", avalia.
 
Meus Batons – Um negócio que começou como um hobby
 

 Além dos canais de entretenimento, como é o caso do de Felipe Neto, com vídeos cheios de humor e ironia sobre temas da atualidade, o YouTube também tem trazido à tona pessoas que falam sobre os mais variados assuntos, dando dicas sobre seus principais hobbies ou mesmo profissões. É o caso da maquiadora Helisa Falcão. Estudante do curso de design de interiores no IFPB, Helisa mantém um blog chamado "Meus Batons", onde posta tutoriais sobre maquiagens, além de manter, também, um canal no YouTube. Ela tem nas redes sociais uma forma não só de divulgar seu trabalho, mas também de gerar mais lucros.

Para ela, o maior diferencial do seu blog é o cuidado com o seu trabalho. Tendo dado início ao blog como um verdadeiro hobby, aos poucos ela foi se profissionalizando, o que significa, inclusive, alguns investimentos que foram sendo feitos: "primeiramente comprei a câmera, que era o principal e um grande sonho, depois investi em iluminação, reformei o espaço em que gravo e fotografo, investi em um layout para o blog, para deixá-lo mais profissional e atrativo", conta.

"De primeira, pensei em tudo como um hobby, pois gosto de poder dá dicas, fazer fotos legais e tudo mais. Mas, com o tempo, vamos vendo que pode realmente se tornar um grande negócio, pois hoje em dia não tem quem compre um produto de maquiagem, sem antes procurar informações sobre eles. Então para nos destacarmos em meio a tantos blogs enormes, precisamos com certeza investir em qualidade em todos os aspectos. O processo é lento, mas estou começando a ter retornos bem gratificantes em relação ao meu trabalho", complementa.

Além do blog possuir espaço específico para publicidade, com banners, que já dá algum lucro, ela utiliza também algumas ferramentas disponibilizadas por outras redes. "O YouTube e o Instagram também são canais bem rentáveis e que estão super em alta. As empresas têm anunciado bastante nesses meios, pois sabem que dão um retorno significativo. No Youtube você não recebe apenas por publicidade das empresas, mas também por visualizações, número de inscritos, e visualizações e cliques nos anúncios que aparecem antes e durante os vídeos", comenta.

 

 

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.