Economia e Negócios

Empasa já importa cebola

Para driblar o preço alto dos alimentos, revendedores estão comprando cebolas argentinas; saca é 15% mais barata em relação a nacional.



Jean Gregório
Jean Gregório
Cebola vinda da Argentina tem saca cerca 15% mais barata se comparada à nacional

Para evitar a alta de alguns produtos, comerciantes atacadistas da Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa) em João Pessoa já estão importando até cebola, o novo vilão da vez, da Argentina. Segundo os comerciantes Daniel e Erlania Hartwing, proprietários da Real do Vale Frutas, a saca de 20 quilos que era vendida por R$ 25 em janeiro, já alcançou R$ 75 em abril, o que representa alta de até 200% no atacado.

Mas na Empasa, o maior ‘vilão’ no atacado continua o tomate. A caixa de 30 quilos custa atualmente R$ 95, contra R$ 25 em janeiro, variação de 280%.

A cebola vinda da Argentina tem saca cerca 15% mais barata se comparada à nacional. O saco com 20 quilos é vendido por R$ 65, ou seja, o quilo fica por R$ 3,25. Já a nacional custa R$ 75 (R$ 3,75 o quilo) no atacado. “Os nossos produtos são do Vale do São Francisco, mas hoje, além dos preços estarem altos, há escassez de produtos na região. Por isso optamos pela importação da Argentina”, disse Erlania.

Com o aumento no preço de hortifrutis por conta de fatores climáticos, vários produtos como ovos, uva e tomate estão cada vez mais caros. Outros ‘vilões’ são a manga e batatinha, que estão tendo os valores reajustados nas últimas semanas.

Por oferecer produtos no atacado, a compra na Empasa propicia desconto aos consumidores e se torna uma boa opção para micro empresários. O pequeno comerciante Nivaldo Vicente, que fazia compras de reposição para a seu Minibox, no Cristo Redentor, disse que as vendas já encolheram com a alta nos legumes e frutas neste ano, mas como os preços subiram o faturamento da empresa não caiu. “As pessoas estão reclamando do preço do tomate, da banana e da cebola, mas não podemos deixar de repassar essas altas, pois não poderia permanecer com o Minibox aberto”, declarou.

Já o atacadista de laranja da Empasa Jucedy Pedro de Araújo disse que o cento da laranja já triplicou desde janeiro. “O preço do cento da laranja era vendido até R$ 8 em janeiro, mas agora chega até R$ 25” (150%). "Ainda não tinha visto uma estiagem tão forte", declarou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.