Economia e Negócios

Desemprego cresce na Paraíba e atinge cerca de 228 mil pessoas, afirma IBGE

Quantitativo apresentado no primeiro trimestre de 2020 ficou em 13,8%, acima da média no Brasil.




Carteira de trabalho

Conforme dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (15), a taxa de desemprego cresceu nos três primeiros meses de 2020, na Paraíba. O quantitativo para os meses de janeiro, fevereiro e março chegou a 13,8%, o equivalente a cerca de 228 mil pessoas sem ocupação.

O aumento apresentado em comparação ao mesmo período de 2019 foi de 2,7%. A taxa da Paraíba ficou acima da média brasileira, que é de 12,2%, e ocupou o sétimo lugar no Nordeste. No âmbito regional, o estado ficou atrás apenas do Piauí, com 13,7%, e do Ceará, com 12,1%.

A desigualdade entre mulheres e homens, existente também no mercado de trabalho, foi evidenciada na PNAD Contínua. A taxa de desemprego entre mulheres chegou a 17,1%, apresentando uma diferença de pelo menos 5,3 pontos percentuais em relação aos homens, que têm uma proporção de 11,8%.

No caso da taxa documentada nos últimos quatro meses de 2019 a Paraíba também registrou um aumento, mas inferior. O quantitativo apresentou um leve aumento de 1,7 pontos percentuais.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.