Economia e Negócios

Custo de vida tem alta acumulada de 13,26% em João Pessoa

Índice é referente aos últimos doze meses. Em março, o crescimento foi de 0,97% e o acumulado anual chega a 4,65%.



Divulgação
Divulgação
Maiores aumentos do grupo alimentação ocorreram no pescado e cereais com destaque para feijão mulatinho, feijão macáçar e feijão verde

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), mais conhecido por custo de vida, subiu em média 0,97% na cidade de João Pessoa no mês de março em relação a fevereiro. Com isso, o acumulado anual da taxa foi de 4,65% e nos últimos doze meses de 13,26%. Os dados foram divulgados pelo Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme), nesta quarta-feira (13). O órgão registrou elevação de preços em quase todos os grupos que compõem o estudo, exceto no grupo Alimentação.

De acordo com o Ideme, o preço dos gêneros alimentícios apresentou decréscimo de 1,10% no mês de março/16, influenciado pelas quedas de preços médios ocorridas nos seguintes itens: tubérculos e raízes leguminosas (3,42%), frutas (2,95%) e hortaliças e verduras (2,60%).

No item tubérculos e raízes leguminosas destacaram-se as baixas de preços médios ocorridas em tomate (17,78%), macaxeira (15,37%) e inhame (9,20%). No item frutas caíram os preços da maçã (7,89%), limão (7,38%) e banana (3,24%).

Os maiores aumentos verificados no grupo alimentação ocorreram nos itens: pescado (12,89%), cereais (6,64%) com destaque para os aumentos ocorridos em feijão mulatinho (10,45%), feijão macáçar (6,06%) e feijão verde (4,54%).

Outros itens que registraram aumentos foram: sal e condimentos (5,53%), alimentação fora (5,37%), óleos e gorduras (4,26%) e farinhas, féculas e massas (3,18%) onde se destacaram os aumentos verificados em farinha de mandioca grossa (20,98%) e farinha de mandioca fina (7,33%).

Demais grupos

Já os demais grupos que compõem o estudo do IPC em João Pessoa: Serviços Pessoais, Vestuário, Transporte e Comunicação, Artigos de Residência, Saúde e Cuidados Pessoais e Habitação apresentaram elevação de preços entre 1,04% e 3,08%.

O grupo Serviços Pessoais foi o que registrou o maior aumento no mês de março (3,08%) na capital, segundo o Instituto. Em seguida está o grupo Vestuário, que apresentou uma alta média de 1,81%. Depois vem o grupo Transporte e Comunicação, com 1,69%; Artigos de Residência com 1,49%, Saúde e Cuidados Pessoais com 1,22% e, por fim, o grupo Habitação, que registrou uma elevação de preços médios de 1,04%.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.