Economia e Negócios

Cultura e lazer vivem expansão

Segmentos comprovam expansão do mercado infantil em João Pessoa




Se nos segmentos de calçados e confecção, as lojas já garantem suas tradicionais vendas, quando o assunto é lazer, cultura e diversão não há limites para elas, quando se trata de gastos.
 As livrarias, por exemplo, já ampliaram o seu estoque em 50% somente para atender a procura para o Dia das Crianças. Além dos livros tradicionais, as produções trazem ilustrações acessórias que saltam das páginas de cada publicação, com sons, texturas e muito colorido. O coordenador da Livraria Leitura, Eduardo Augusto de Carvalho Melo, afirmou que as vendas na seção infantil chegam a aumentar 35% de um ano para o outro.  “A seção infantil é a segunda mais procurada na livraria, perdendo apenas para literatura. Ele se tornou também uma forma usada pelos pais de tiraram o filho da frente do computador e as empresas investem a cada dia em novidade e inovação”, afirmou Eduardo.
Para quem trabalha com jogos eletrônicos, a situação não é diferente e segundo o gerente do Game Station do Manaíra Shopping, Paulo de Tarso de Oliveira, o local é lotado diariamente.
“Temos diversão para todas as idades e o público infantil é bastante promissor. A cada ano a procura aumenta cerca de 10%. Recebemos cerca de mil pessoas por dia, num sistema rotatório”, disse Paulo.
PRODUTOS SAZONAIS
O gerente do Atacadão dos Presentes, José Nunes da Silva, afirmou que a loja trabalha muito com produtos sazonais, investindo em itens próprios para determinadas épocas do ano, mas a seção de criança é permanente. Quando se aproxima o Dia das Crianças, José Nunes disse que há reforço nos produtos voltados para este público. “Este é um bom mercado. Vendo o ano todo”, revelou José Nunes.
O gerente da loja Ri Happy, Ceciliano Venceslau, situada no Shopping Manaíra, disse que a demanda vem aumentando cerca de 7% por ano e a expectativa é de que esta procura aumente. O local oferece produtos de R$ 4,00 a R$ 1.000,00.
De acordo com ele, o mercado traz novidades que transformam estes itens não só voltados para as simples brincadeiras.  “Brinquedo hoje deixou de ser um simples objeto, mas é algo para interagir com a família, que ajuda no desenvolvimento da criança e passou a ser mais uma ferramenta na mão dos pais. Nós trabalhamos diariamente a fidelização deste público infantil porque o cliente fidelizado volta sempre”, confessou.
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.