Economia e Negócios

Cresce rendimento dos trabalhadores

Boletim de Mercado de Trabalho, apresentado pelo Ipea, mostrou também aumento na taxa de atividade e queda da informalidade.




O rendimento médio dos trabalhadores cresceu 5,3% nos primeiros cinco meses de 2012, na comparação com o mesmo período de 2011, chegando a R$ 1.725,60 em maio. As informações são da Agência Brasil.

É o que mostra o Boletim de Mercado de Trabalho: Conjuntura e Análise, divulgado ontem pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

No período analisado, o Brasil apresentou melhoria na criação de vagas e também nas condições de trabalho. A taxa de atividade aumentou para 57,2% e o nível de informalidade caiu para 34,06% em maio, queda de 4,2% em relação ao mesmo período de 2011 e perto do nível mais baixo registrado desde que a pesquisa começou a ser feita, em 2002.

Até maio, o desemprego ficou, na média, em 5,8% da população economicamente ativa nas regiões pesquisadas, o que representa 0,6 ponto percentual abaixo do mesmo período de 2011. No boletim apenas o Rio de Janeiro apresentou aumento na taxa de desocupação, de 0,6 ponto percentual.

Já a taxa de ocupação subiu 2% no período, apesar do número de postos de trabalho criados ter sido menor do que nos cinco primeiros meses de 2011.

Construção, intermediação financeira e administração pública foram os setores que tiveram maior crescimento no nível de ocupação.

De acordo com o Ipea, a análise semestral costuma trazer os dados do mercado de trabalho incluindo o mês de junho, mas, até o fechamento do trabalho, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) não havia divulgado os dados referentes a junho de 2012 das seis regiões metropolitanas incluídas na pesquisa (Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.