Economia e Negócios

Confiança do empresário nordestino cai mais de 15 pontos em 12 meses

Índice do Nordeste está em 41,1 pontos. Valores variam de 0 a 100 pontos – abaixo de 50, indica falta de confiança por parte dos empresários.




O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) da Região Nordeste acumula queda de 15,2 pontos nos últimos 12 meses, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira (17) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Apenas em 2015, o índice caiu 7 pontos na região. Atualmente, o ICEI do Nordeste está em 41,1 pontos. Os valores do índice variam de 0 a 100 pontos – abaixo de 50, ele indica falta de confiança por parte dos empresários do setor.

Mesmo diante do cenário de pessimismo, não apenas no Nordeste mas em todo o país, o empresário e presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP), Francisco Benevides Gadelha, prefere manter o otimismo e crê em uma mudança na economia brasileira em 2016.

o empresário e presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba – FIEP, Francisco Benevides Gadelha – See more at: http://www.fiepb.com.br/fiep/noticias/2015/01/05/francisco_gadelha_defende_uniao_de_forcas_em_prol_do_desenvolvimento_durante_posse_no_cde_do_sebrae#sthash.fEQuRqwR.dpuf
o empresário e presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba – FIEP, Francisco Benevides Gadelha – See more at: http://www.fiepb.com.br/fiep/noticias/2015/01/05/francisco_gadelha_defende_uniao_de_forcas_em_prol_do_desenvolvimento_durante_posse_no_cde_do_sebrae#sthash.fEQuRqwR.dpuf

"Eu prerfiro viver a realidade, que é o crescimento do país, do que a desconfiança. O ICEI é verdadeiro, não tenho dúvidas, o índice de desconfiança é muito grande, mas o país está crescendo. Eu sou otimista e acho que o país vai deslanchar em 2016. Tudo está sendo construído com a vigilância da sociedade e tudo vai dar certo", disse.

Em nível nacional, a pontuação do ICEI é ainda menor que a do Nordeste. Só em março de 2015, o índice recuou 2,7 pontos e está em 37,5 pontos, menor número desde janeiro de 1999, quando a pesquisa começou a ser feita. De acordo com a CNI, foi a terceira queda consecutiva mensal do indicador, que está 19 pontos abaixo da média histórica, de 56,5 pontos.

A CNI informou também que a redução de 2,7 pontos no índice registrada em março na comparação com fevereiro mostra que os empresários estão cada vez mais pessimistas. Para técnicos da entidade, o resultado indica fraco desempenho da indústria e incertezas sobre o impacto das medidas de ajuste da economia, além de preocupação com a crise hídrica e o aumento do preço da energia.

A pesquisa mostra ainda que a falta de confiança ficou mais intensa nos últimos meses em todos os segmentos industriais. O levantamento foi feito em 2.846 empresas entre os dias 2 e 11 de março. Na indústria de transformação, o índice ficou em 37,2 pontos; na da construção, em 38,4 pontos e, na extrativa, em 40,7 pontos.

O levantaento indica que os empresários estão pessimistas com o futuro. O índice de expectativas em relação ao desempenho das empresas e da economia nos próximos seis meses caiu 2,7 pontos em março e ficou em 41,4 pontos, o mais baixo da série iniciada em janeiro de 1999.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.