Economia e Negócios

Comércio varejista da Paraíba tem alta de 4,5% e 4ª maior variação do país, aponta IBGE

Dados foram divulgados pela Pesquisa Mensal do Comércio nesta quinta-feira (8).




O volume de vendas do comércio varejista da Paraíba apresentou a 4ª maior variação do Brasil, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio de agosto, divulgada nesta quinta-feira (8), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O setor também acumulou uma alta de 4,5% em 12 meses.

Os dados do IBGE mostram que o resultado positivo da Paraíba ficou acima da média nacional, que está em 0,5%, e abaixo apenas dos verificados nos estados do Amazonas (6,9%), Pará (6,3%) e Santa Catarina (6,2%).

A receita nominal arrecadada pelo setor paraibano também acompanhou a movimentação de crescimento, e acumulou alta de 7,1% no mesmo período. O aumento também foi maior que o observado no Brasil (3,4%), e menor apenas que os de outros três estados – Amazonas (11,9%), Pará (10,7%) e Santa Catarina (8,5%).

Em comparação ao mês de julho, a Paraíba também teve uma alta de 4,5% no volume de vendas e na receita nominal. O acúmulo é o segundo resultado positivo do estado de maneira consecutiva, após registros de reduções em junho.

 

Média baixa à nível Nordeste

 

Apesar de os indicadores estarem acima da média brasileira, de 3,4% para o volume e de 3,9% para a receita, eles ocuparam o penúltimo lugar no ranking nordestino, com variações de 2,5% e 2,6%, respectivamente, acima apenas do estado de Pernambuco.

Os aumentos mais expressivos foram observados frente ao mês de agosto de 2019, com aumento de 16% no volume de vendar do comércio e de 19,1% na receita nominal. Os resultados foram menores que na média nacional, de 6,1% no volume e 10,1% na receita.

 

Dados do comércio ampliado

 

O comércio varejista ampliado, que inclui atividades de veículos, motos, partes e peças de material de construção, registrou alta de 3,3% no volume de vendas e de 4% na receita nominal, no mês de agosto. Os indicadores ficaram abaixo da média do país, com 4,6% e 5,2%, respectivamente.

Considerando o acumulado de 12 meses, a variação registrada na Paraíba foi de 0,4% no volume e de 3,1%
na receita. Em agosto de 2019, a variação do volume ficou em 8,8% e a da receita em 12,7%.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.