Economia e Negócios

Cesta básica de João Pessoa tem alta acumulada de 5,35%, mas é a 5ª mais barata do país

Entre junho e junho, Dieese apontou uma redução de 0,76%.




Cesta básica, supermercado, Natal, frios, feira (Foto: Herbert Clemente)

Foto: Herbert Clemente

A cesta básica de João Pessoa apresentou um queda de 0,76% entre os meses de junho e julho. Segundo o levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgado nesta segunda-feira (6), a cidade apresentou o quinto menor valor entre as capitais pesquisadas no Brasil, com um custo total de R$ 347,15. Em 12 meses, a variação detectada foi uma redução de 3,95% e no acumulado de 2018, uma alta de 5,35%.

Entre junho e julho de 2018, houve alta no valor médio de sete produtos: açúcar (10,50%), leite integral (9,45%), pão francês (2,88%), carne bovina (2%), arroz agulhinha (1,85%), óleo de soja (2,33%) e manteiga (0,71%). Quatro produtos tiveram redução: tomate (19,59%), café (1,55%), feijão carioquinha (0,99%) e banana (0,73%). A farinha foi único produto que apresentou variação nula.

O trabalhador pessoense cuja remuneração equivale ao salário mínimo precisou cumprir jornada de trabalho, em julho, de 80 horas e 04 minutos, menor do que a dejunho, 80 horas e 40 minutos. Em julho de 2017, a jornada era de 84 horas e 52 minutos.

Em julho de 2018, o custo da cesta em João Pessoa comprometeu 39,55% dosalário mínimo líquido (após os descontos previdenciários). Em junho, o percentual exigido era de 39,86% e, em julho de 2017, de 41,92%.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.