Economia e Negócios

Arroz e feijão ficam mais baratos, mas cesta básica tem alta de 13,55% no ano

Em abril  o crescimento foi de 1,07%. Tendência é que preços de alguns produtos caiam mais após a chegada das chuvas.



Francisco França
Francisco França

O preço da cesta básica da cidade de João Pessoa subiu, em média, 1,07% no mês de abril, ficando o acumulado no ano em 13,55% e nos últimos doze meses em 20,48%. Os dados, divulgados nesta quarta-feira (4), são do Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme), que destacou a queda nos preços médios de dois alimentos que compõem a base da dieta do brasileiro: o arroz (3,39%) e o feijão (1,58%), apesar do índice positivo da cesta. “Com a chegada das chuvas, a tendência dos preços é diminuir a partir de agora”, justificou o superintendente do Ideme, Otávio Mendonça, lembrando que com o aumento da oferta dos produtos no mercado os preços tendem a cair.

A pesquisa do Ideme nas principais feiras livres e supermercados da capital registrou também quedas de preços no item raízes: inhame, batata-doce e macaxeira (2,01%). Já os aumentos de preços médios foram nos itens: açúcar (5,62%), frutas: banana e laranja (2,59%), pão francês (2,53%), carnes (1,88%), legumes: abóbora, beterraba, batata-inglesa, cenoura e tomate (1,26%), leite pasteurizado (1,00%), margarina (0,45%) e óleo de soja (0,24%). A farinha de mandioca e o café moído não registraram aumentos.

De acordo com o estudo, o custo total da cesta básica em abril foi de R$ 358,82. Com isso, um trabalhador que nesse período ganhou um salário mínimo de R$ 880,00 precisou trabalhar o equivalente há 89 horas e 42 minutos para adquirir sua alimentação individual. Uma família composta por quatro pessoas teria que dispor de R$ 1.435 para adquirir a alimentação básica.

A ração essencial mínima (cesta básica) aferida pelo Ideme é definida pelo Decreto-Lei nº. 399, de 30.04.1938, que estabelece 13 produtos alimentares básicos (arroz, feijão, carnes, farinha de mandioca, café, pão, leite, açúcar, margarina, óleo de soja, legumes, frutas e raízes) e suas respectivas quantidades. No mês de abril a cesta básica de João Pessoa passou a representar aproximadamente 40,78% do salário mínimo. A pesquisa pode ser conferida na íntegra no site do Ideme.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.