Economia e Negócios

Área colhida de lavouras na Paraíba tem redução de 45,2% em 20 anos

Se comparada a 2018, a área no último ano recuou 8,6%, caindo para 330,4 mil hectares.




Cana de açúcar (Foto: Francisco França)

Foto: Francisco França

A área colhida na Paraíba, de lavouras temporárias e permanentes, teve uma redução de 45,2% em 20 anos, passando de 603,2 mil hectares, no ano 2000, para 330,4 mil ha, em 2019. Os dados são da Pesquisa Agrícola Municipal (PAM), divulgada nesta quinta-feira (1º), pelo IBGE. Se comparada a 2018, a área no último ano recuou 8,6%, caindo de 361,7 mil hectares para 330,4 mil ha.

A maior redução em 20 anos foi verificada nas lavouras temporárias, de 255 mil hectares, que equivalem a 46% da área inicial. Entre os principais produtos desse tipo de lavoura estão a cana-de-açúcar, com 5,4 milhões de toneladas produzidas em 2019; o abacaxi, do qual a Paraíba foi o 2º maior produtor do país, com 307,1 milhões de frutos; e a mandioca, com 143,9 mil toneladas.

Já as lavouras permanentes registraram, nesse mesmo intervalo, uma diminuição de 36% da área colhida, que representam 18 mil hectares. Os principais produtos paraibanos dessa categoria são a banana, que teve 133,5 mil toneladas produzidas em 2019; o coco-da-baía, com produção de 33,8 mil frutos; e o mamão, com 22,6 mil toneladas.

Em relação aos grupos de produtos agrícolas, uma redução de 59%, cerca de 245 mil hectares, foi constatada pela pesquisa na área colhida de cereais, leguminosas e oleaginosas, que inclui produtos como milho em grão, arroz em casca, feijão em grão, algodão herbáceo (em caroço) e amendoim em casca. Ainda nesse grupo, a queda na quantidade produzida foi de 73,9%, passando de 257 mil toneladas, em 2000, para 67 mil, no último ano.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.