Cultura

Val Donato relembra tristeza em fotos de infância no São João e pede a pais que deixem ‘as crianças serem quem elas são de verdade’

Em vídeo publicado nas redes sociais, a cantora paraibana critica padrões de gênero.




A cantora paraibana Val Donato compartilhou no Instagram um vídeo em que relembra com tristeza fotos de infância no São João de maquiagem e vestido. Segundo ela, desde criança, não gostava de ferramentas da estética feminina. Por isso, fez apelo aos pais e às mães que não tentem forçar às crianças a usarem o que não gostam.

“Sempre que vejo essas fotos minhas do São João quando era pequena maquiada, de vestido, me dá vontade de chorar. Olha o olhar desta criança, esta criança não está feliz”, diz ela, enquanto mostra fotos de quando era pequena.

Val conta que se sentia inadequada aos padrões da sociedade. Ela ainda ressalta que entende que a mãe fez o melhor que podia, mas espera que isso não se repita com outras crianças.

“Se sua filha rejeita ferramentas da estética, de batom, de vestido, não force. Não quero aqui atingir minha mãe, eu sei que ela deu o melhor dela, mas que isso não se repita com outras crianças (…). Acho que está na hora de deixar as crianças serem quem elas são de verdade”, pediu a cantora.

O vídeo foi publicado no perfil do ‘Sapa à Tona’, um projeto no Instagram onde Val Donato fala sobre a vivência enquanto mulher lésbica.

Val Donato convida à reflexão

Ao JORNAL DA PARAÍBA, Val Donato explicou que entende que na época da sua infância o debate sobre isso não era tão acessível quanto atualmente, mas que agora é importante que a sociedade reflita.

“Sofri na infância, mas foi em uma época totalmente diferente, quando não havia muita informação como hoje em dia. Que os pais possam refletir sobre isso e quebrar esse ciclo de sofrimento. Vejo como uma evolução da humanidade”.

A cantora explica que brinquedos e roupas não são relacionados à sexualidade e que muitas vezes têm a ver com a personalidade. “O gosto por determinadas brincadeiras pode ter mais a ver com a personalidade da criança. Se é uma pessoa que tende a ser mais colaborativa, com maior tendência à liderança e por aí vai”.

Val ainda afirma que deixar que as crianças usem as roupas e brinquedos que mais gostam pode ter impacto positivo na autoestima delas.

Deixar a criança à vontade para vestir como ela se sente melhor, escolher o brinquedo a o esporte é fundamental porque ela vai se sentir mais segura, mais acolhida”. 

 

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.