Cultura

Ricas não convenceram

Faltou espontaneidade para dondocas de Mulheres Ricas, reality exibido pela Band.




Registrar a rotina de cinco milionárias não faz de ‘Mulheres Ricas’ um reality show, como propõe a Band.

Pelo menos no episódio de estreia, exibido na segunda, o programa foi vítima da falta de espontaneidade de suas madames, que pareciam ensaiadas para cumprir um roteiro de excentricidades.

A empresária Val Marchiori não convenceu nem o mais ingênuo fã de novela mexicana ao negociar a suposta compra de um jatinho de R$ 35 milhões “só para chegar a Paris sem escalas”.

Tudo regado a goles compulsivos de champanhe e a repetições do bordão chatinho “Hellooo!”. Deu saudade da Lady Kate do ‘Zorra Total’, bem mais original com sua máxima “Grana eu tenho, só me falta-me o ‘gramour’”.

A boneca Barbie foi onipresente nas cenas com Brunete Fraccaroli, arquiteta de cabelão loiro e plásticas que deixaram suas feições semelhantes às da… Barbie.

Tanto empenho em ver sua imagem associada ao estereótipo feminino de perfeição gera desconfiança. A participação no ‘Mulheres Ricas’ seria uma jogada comercial?
A joalheira Lydia Sayeg foi outra que exagerou na “mise en scène”. Soltava frases que pareciam apenas justificar a proposta da atração. “Rico tem obrigação de gastar” ou “ser rico é uma delícia”.

Curiosamente, as duas “ricas” mais conhecidas do público acabaram negligenciadas. Poucas foram as aparições de Débora Rodrigues, ex-sem-terra e piloto de Fórmula Truck, e da socialite Narciza Tamborindeguy.

Ai, que loucura, ai que absurdo… Logo Narciza, responsável pelos raros momentos divertidos da estreia. Ela se apresentou como “the face of Rio”, revelou que à noite se sente “uma borboleta”; ao atender a ligação da colega Val Marchiori, indagou com desdém: “Quem é?”.

‘Mulheres Ricas’, que teve 4,5 pontos de ibope na estreia, pode virar o jogo se explorar os momentos mais verossímeis das dondocas. Do contrário, corre o risco de se tornar repetitivo como outro reality, cujos participantes “jogam com o coração” e votam pela eliminação dos adversários “por afinidade, Bial”. (Por Dolores Orosco)


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.