Cultura

Público insatisfeito: Funjope troca Vercillo por Geraldo Azevedo

Prefeitura de João Pessoa divulgou substituição na atração principal da festa de Ano Novo, no Busto de Tamandaré. Questões culturais e contrato seriam os motivos.



Fotos: Divulgação / Montagem: Paraíba1
Fotos: Divulgação / Montagem: Paraíba1
Questões culturais e contrato seriam os motivos da substituição

Karoline Zilah
Com Secom-JP

“A voz do povo é a voz de Deus”. O ditado popular reflete bem um dos motivos pelos quais a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), órgão da Prefeitura, decidiu substituir o cantor e compositor carioca Jorge Vercillo pelo pernambucano Geraldo Azevedo no Réveillon que acontece no Busto de Tamandaré, entre as praias de Tambaú e Cabo Branco.

A Funjope divulgou a alteração na programação nesta sexta-feira (10), argumentando que Vercillo teria feito “exigências além do contrato firmado”. Complementando a justificativa, o órgão divulgou que também optou por uma “atração mais nordestina, com uma mensagem mais identificada com a população da cidade e com o trabalho cultural que a Funjope vem desenvolvendo ao longo dos últimos seis anos”.

Não é à toa. A escolha de Jorge Vercillo, anunciada na semana passada, não agradou muito a população. No Twitter, muitos internautas questionaram a atração e até a junção de bandas tão diferentes na mesma noite, que ainda terá os DJs Chico Correa e Guirraiz, a Orquestra Sanhauá tocando frevo e os baianos do “Vixe Mainha”, grupo liderado pela cantora Gil (ex-vocalista da banda Beijo).

Agora, Geraldo Azevedo sobe ao palco na virada do ano logo após a queima dos fogos, que acontece à meia-noite. Segundo o diretor executivo da Funjope, Chico César, para um evento histórico como o Réveillon, é importante manter as conquistas e a conexão com o momento.

“Para nós, não basta a festa. É importante que a história e as conquistas das pessoas tenham conexão com o momento da virada do ano, com a energia desse momento novo que começa. Nós sentimos que o nome de Geraldo Azevedo traduz melhor essa conexão”, explicou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.