Cultura

Paraibana expõe em Paris artesanato com bordado em labirinto

Coleção de artesanato paraibano participa da feira de moda So Ethic, no salão Prêt-à-Porter, em Paris.




Paraibana expõe em Paris artesanato com bordado em labirinto
Artesã Terezinha Cristóvão mostra a especialistas como é feito o labirinto

Karoline Zilah
Com informações do MDA

A artesã paraibana Terezinha Marias Cristóvão está em Paris, na França, exibindo a arte do bordado em labirinto a especialistas em moda de todo mundo. Ela participa da So Ethic, uma Feira de Moda Ética dentro da programação do salão Prêt-à-Porter, que termina nesta segunda-feira (7).

Terezinha mora no município de Riachão do Bacamarte, localizado a 90 quilômetros de João Pessoa (PB). Foi lá que nasceu a sua história de dedicação ao artesanato paraibano e tantas outras proezas que se seguiram desde que ela e as demais integrantes da Associação das Artesãs Rurais de Serra Rajada passaram a se capacitar no que fazem, com a finalidade de entrar definitivamente no mundo da moda.

Durante todos os dias do evento, a artesã confecciona in loco, passo a passo, as peças da coleção Flores do Agreste, criadas em conjunto pelo grupo e pelo estilista Ronaldo Fraga, dentro do Talentos do Brasil – criado em 2005. O programa é executado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário por meio da Secretaria da Agricultura Familiar (SAF/MDA), com o apoio do Sebrae.

“Dona Terezinha é uma pessoa que tem o empreendedorismo muito forte em sua vida, desde quando vendia seus bordados de mão em mão”, conta a gestora do Programa do Artesanato Paraibano do Sebrae Paraíba, Marielza Araújo.

“Estou muito contente de estar em Paris, mas não é só porque é Paris. Estou feliz mesmo porque vou mostrar meu trabalho, que faço com minhas amigas lá no Sertão da Paraíba, para o mundo. E isso é o mais importante: mostrar ao mundo o que a gente faz todo dia com a maior felicidade”, contou a artesã.

Nova coleção

O trabalho de dona Terezinha e de outras milhares de artesãs apoiadas pelo Talentos do Brasil poderão ser ainda mais conhecidos pelo mercado da moda internacional. Além do bordado, peças confeccionadas com couro de peixe, lã de carneiro, crina de cavalo, fibras naturais como as de tururi e piaçava e coco de babaçu estarão expostas em um espaço de 30 metros quadrados, onde se encontrarão as peças de oito grupos apoiados pelo Programa nos estados do Amazonas, Maranhão, Mato Grosso de Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Tocantins.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.