Cultura

OSPB no Sertão: Cajazeiras e Sousa recebem concerto na programação 2018

Projeto OSPB nos bairros vai levar a OSPB para o Sertão do estado.




Foto: Thercles Silva

O Projeto OSPB nos Bairros – Edição Sertão vai levar a Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB) a Cajazeiras e Sousa, iniciando a programação 2018. Os concertos são gratuitos e tem regência do maestro Luiz Carlos Durier e participação do oboísta paraibano Alisson Azevedo. Em cajazeiras, a apresentação acontece nesta quinta-feira (26), na Catedral de Nossa Senhora da Piedade. Já em Sousa, é nesta sexta-feira (27), na Igreja de Nossa Senhora dos Remédios. Ambos os concertos são às 19h.

As igrejas são os espaços populares escolhidos para sediar os concertos do projeto OSPB nos Bairros, que tem como objetivo levar a música para moradores de comunidades da Capital e de outras cidades do Estado.

O maestro Luiz Carlos Durier falou em relação à expectativa para esses concertos: “Nós estamos muito felizes porque a orquestra está indo ao encontro das cidades do interior, especificamente essas duas cidades importantes do Alto Sertão da Paraíba”, disse Durier. “O nosso objetivo é nos aproximar para que as pessoas possam apreciar e conviver com a música sinfônica em suas cidades, para que elas tenham uma referência do que é uma orquestra sinfônica e para que elas passem a acreditar no nosso trabalho e naquilo que nós podemos fazer artisticamente pela Paraíba”.

Sobre as músicas que serão executadas, o maestro explicou que foi escolhido o que se chama de repertório ligeiro. “É aquela música que é de fácil assimilação, que é fácil de se manter na memória, de fácil compreensão. Esperamos que as melodias toquem os corações e as almas dos cajazeirenses e dos moradores do município de Sousa. Inclusive, nós gostaríamos de fazer um convite especial para que as cidades circunvizinhas estejam presentes nos dois concertos, tanto no de Cajazeiras, quanto no de Sousa”, finalizou.

Nos dois concertos os músicos vão executar músicas eruditas e populares: “The Pirates of Pezance – Abertura”, de Arthur Sullivan; “Concerto para Oboé e Orquestra”, Vincenzo Bellini, com o solista Alisson Azevedo; “Três Peças Nordestinas – No Reino da Pedra Verde, Aboio, Galope”, Clóvis Pereira; “Salut d’Amour”, Edward Elgar; “Marcha Fúnebre de um Marionete”, de Charles Gounod; “Original Rags – Ragtime”, de Scott Joplin; “Beatles Pot-pourri”, Artur Barbosa, e “Suíte Nordestina – Baião, Seresta, Maracatu e Frevo”, do Maestro Duda.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.