Cultura

Nova edição do Comunicurtas

7ª edição do Festival Comunicurtas UEPB, começa nesta segunda-feira (27) no Sesc Centro de Campina Grande.



Iramaya Rocha/Divulgação
Iramaya Rocha/Divulgação
Haverão mostras competitivas, oficinas e premiação, além da realização de sessões no Presídio do Serrotão

Nesta segunda-feira começa a 7ª edição do Festival Comunicurtas UEPB, que será realizada gratuitamente até 1º de setembro no Serviço Social do Comércio – Sesc Centro de Campina Grande.

A cerimônia de abertura acontecerá às 19h, Entrega do Prêmio Machado Bittencourt pela contribuição ao cinema paraibano para o cineasta campinense Taciano Valério.

Haverá também a exibição das Mostras Competitivas ‘Tropeiros da Borborema’ (produções oriundas do Estado) e a ‘Brasil’ (obras nacionais). Ao longo da programação, serão exibidas também as categorias ‘Estalo’ (vídeos de um minuto), ‘Telejornalismo’ e ‘A Ideia É…’ (peças publicitárias).

A premiação do evento consiste no melhor curta-metragem paraibano eleito pelo júri oficial, que receberá um montante de R$ 10 mil, o melhor nacional, que ficará com o prêmio no valor de R$ 5 mil, e a produção paraibana eleita através do voto popular, que receberá R$ 10 mil em serviços oferecidos pela produtora Pigmento Cinematográfico.

O Comunicurtas UEPB está convidando na abertura os candidatos à Prefeitura de Campina Grande para entregar uma carta produzida pelos realizadores e produtores sobre propostas de melhorias para o audiovisual da cidade, como mais verbas de incentivo às produções. “Em 2011, só na Paraíba foram feitos 111 curtas, sendo 52 rodados em Campina Grande”, informa André da Costa Pinto, idealizador do festival.

‘PROFISSÃO: REPÓRTER’
O destaque do festival é a exibição de dois longas realizados por paraibanos: Onde Borges Tudo Vê, dirigido por Taciano Valério, e Tudo que Deus Criou, de Costa Pinto.

A novidade é a realização de sessões nas unidades carcerárias do Presídio do Serrotão, no dia 1º de setembro.

Será lançado também o Prêmio de Produção e Pesquisa Beth Formaggini, homenagem à realizadora e roteirista mineira, além de cinco oficinas ao longo do festival (confira no box ao lado).

Uma atração à parte será a cobertura nacional que o festival irá ganhar com as gravações da equipe do Profissão Repórter, programa jornalístico da Rede Globo comandada por Caco Barcellos. Será registrado o cotidiano de André da Costa Pinto, devido ao tema ‘jovens empreendedores’.

CONFIRA AS OFICINAS OFERECIDAS:

Oficina de Roteiro Interativo
Ministrante: Natan Cirino
Duração: 28 a 30/8
Horário: 14h às 16h
Vagas: 30 alunos

Direção de Arte
Ministrante: Ana Paula Cardoso
Duração: 30 e 31/8
Horário: 14h às 16h
Vagas: 25 alunos

Maquiagem para Efeito
Ministrante: Inelda de Cristo
Duração: 28 e 29/8
Horário: 14h às 16h
Vagas: 15 alunos

Fotografia para Cinema em Preto e Branco
Ministrante: João Carlos Beltrão
Duração: 28 e 29/8
Horário: 14h às 16h
Vagas: 20 alunos.
(Requisito: trazer portfólio)

Construção de Atores
Ministrante: Daniel Nigre
Duração: 30 e 31/8
Horário: 14h às 16h
Vagas: alunos do curso de Formação de Atores da UEPB
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.