Cultura

MinC financia 200 cordelistas

Prêmio será entregue das mãos da ministra Ana de Hollanda e é uma iniciativa inédita por parte do Ministério da Cultura (MinC).




Os folhetos multicoloridos de cordel são veículos ancestrais da tradição oral nordestina. Recentemente, têm inspirado narrativas televisivas e ganha cada vez mais as páginas em preto e branco dos jornais.

A notícia de hoje é que os projetos de 200 cordelistas brasileiros serão contemplados nesta quarta-feira, às 14h, no Centro Cultural Banco do Nordeste, em Fortaleza (CE), com o Prêmio Mais Cultura de Literatura de Cordel.

O prêmio será entregue das mãos da ministra Ana de Hollanda e é uma iniciativa inédita por parte do Ministério da Cultura (MinC).

A primeira edição do edital levou o nome do poeta popular Patativa do Assaré (1909-2002), que no ano de seu centenário recebeu do MinC a Ordem do Mérito Cultural, honraria que reconhece o papel de personalidades brasileiras e estrangeiras na cultura nacional.

Lançado em junho deste ano, o edital contou com 618 inscrições, das quais 449 projetos foram classificados e somente os 200 primeiros dividiram o investimento que soma o montante de R$ 3 milhões investidos por parte do MinC.

As categorias do edital abrangiam ‘Criação e Produção de Folhetos’ (da qual derivaram 80 projetos classificados); ‘Produtos Artísticos’ (que incluía projetos de livros, CDs, DVDs, entre outras das 20 propostas contempladas); ‘Pesquisa’ (com 10 vencedores); ‘Formação’ (cursos, seminários, oficinas, entre outras das 50 proposições ganhadoras do prêmio); e ‘Difusão’ (com 40 proponentes escolhidos).

Em São Paulo, o Centro de Tradições Nordestinas anunciou que, a partir deste mês, abrirá espaço em suas lojas de artesanato para mais de 60 títulos de cordel.

As ideias são fruto da articulação de entidades representantes do segmento cultural no Brasil, como a Academia Brasileira de Literatura de Cordel, que tem como um de seus membros ilustres e ativos o cordelista campinense Manoel Monteiro.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.