Cultura

Kane perde o 1º lugar na BFI

Pela primeira vez em 50 anos, clássico de Orson Wells ‘Cidadão Kane’ cai de posição na lista do Britsh Film Institute. 




Esta semana, a revista Sight & Sound, publicada pelo prestigiado Britsh Film Institute (BFI) – o instituto de cinema britânico – divulgou o resultado da eleição dos grandes filmes de todos os tempos. Para surpresa geral, a hegemonia de Cidadão Kane (1941) foi quebrada, pela primeira vez em 50 anos, por Um Corpo Que Cai (1958).

A obra-prima de Alfred Hitchcock derrotou a celebrada estreia de Orson Wells no cinema por 34 votos: Vertigo levou 191 votos, contra 157 votos de Kane.

A página da BFI informa que 846 profissionais, entre críticos de cinema, programadores, acadêmicos e distribuidores de várias partes do mundo, participaram da enquete, que é feita a cada 10 anos.

Em terceiro lugar, com 107 votos, ficou Era Uma Vez em Tóquio (1953), de Yasujirô Ozu, seguido por A Regra do Jogo (1939), Aurora (1927), 2001 – Uma Odisseia no Espaço (1968), Rastros de Ódio (1956), O Homem da Câmera (1929), A Paixão de Joana d’Arc e 8 ½, de Federico Fellini, lançado em 1963.

Na relação de 50 filmes ainda aparecem Encouraçado Potemkin (11º), Apocalypse Now (14º), Os Sete Samurais (17º), Cantando na Chuva (20º), O Poderoso Chefão (21º) e Metropolis (35º), e surpresas como Cidade dos Sonhos (28º), de David Lynch,e La Jetéé (50º), do francês Chris Marker, morto no último domingo.

Era Uma Vez em Tóquio encabeça uma lista paralela que a revista fez somente com 300 diretores de cinema, entre eles os destacados Martin Scorsese, Francis Ford Coppola, Woody Allen e Quentin Tarantino.
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.