Cultura

Genival Lacerda canta com Orquestra Sinfônica Jovem da PB no Festival Jackson do Pandeiro

Apresentação é o destaque do último do evento que homenageia o Rei do Ritmo.




Genival Lacerda vai dividir o palco com a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (Foto: Divulgação)

O Festival de Artes Jackson do Pandeiro, realizado no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa, termina neste domingo (28). A principal atração do encerramento é um concerto da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba em homenagem ao Rei do Ritmo. A apresentação, marcada para às 17h, vai contar com a participação do cantor Genival Lacerda. A entrada é gratuita.

O concerto, com regência do maestro Luiz Carlos Durier, terá a participação do Coro Sinfônico da Paraíba e de quatro solistas paraibanos. Além de Genival, o filho dele, João Lacerda, e os jovens cantores Lívia Valéria e Thallyson Ramos, ambos de 11 anos, vão cantar na apresentação. A proposta do espetáculo é mostrar as músicas de Jackson em leitura de intérpretes de várias gerações.

“A nossa felicidade maior é que nós estaremos promovendo um encontro de gerações à memória de Jackson do Pandeiro com a participação do cantor Genival Lacerda duas crianças muito talentosas, com trabalhos de canto e de interpretação da música nordestina de grande relevância”, destacou o maestro Durier.

A estreia mundial de “Abertura Jack – É – Centenário”, composição do paraibano Emanuel Barros, vai abrir o concerto da Orquestra Sinfônica Jovem. Após a execução da música, Lívia Valéria participa do concerto cantando “Asa Branca”, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, e “Cabo Tenório”, de autoria do homenageado Jackson do Pandeiro. Mais duas músicas do Rei do Ritmo vêm em seguida, com a participação de Thallyson Ramos: “Cantiga do Sapo” e “Sebastiana”. Todas essas músicas têm arranjo de Emanuel Barros.

O concerto segue com Genival Lacerda e o filho João Lacerda. Eles sobem ao palco para cantar “O Canto da Ema”, de Jackson do Pandeiro, e cinco composições de Genival Lacerda: “Severina Xique-Xique”, “Roque do Jegue”, “Se não fosse forró”, “Amor, querer e paixão” e “Quem Dera”, todas com arranjo de Rogério Borges.

Com a participação especial do Coro Sinfônico da Paraíba, o encerramento do concerto vai reunir os quatro solistas na execução de “Chiclete com Banana” (arranjo Emanuel Barros), um dos maiores sucessos da carreira do homenageado Jackson do Pandeiro.

Outros destaques

Entre os destaques do domingo no Festival de Artes Jackson do Pandeiro, está uma sessão especial no Polo Sputinik (Planetário), intitulada ‘O Céu do Menino Rei’, às 17h. No Polo Jack Perrin (Cine Banguê), às 19h, haverá exibição de curtas paraibanos. Outro destaque da programação é a intervenção ‘Sanfonástica Mulher-Lona’, de Lívia Mattos (BA). A Feirinha Criativa, que esteve presente em todos os dias do evento, terá contação de história com a Trupe Laço de Fita (PB).

Na área de dança, a programação conta com dois espetáculos no Polo Cabeça Feita (Teatro Paulo Pontes). A Cia. Etc. (PE) apresenta ‘Os Superficiais’, às 18h30 e, em seguida, às 20h, o Balé Cidade de Campina Grande apresenta ‘Metal’.

Encerrando a programação geral do evento, dois shows de música ocupam o Polo A Ordem é Samba (Estacionamento). Às 20h, quem canta é Sambatap e, em seguida, Pollyana Resende, fechando a noite. A programação completa do evento está disponível  no site da Funesc.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.