Cultura

Brasileiro vence Oscar do teatro americano

O barítono Paulo Szot é um dos melhores do mundo e venceu o prêmio Tony Awards neste domingo pelo espetáculo "South Pacific".




Brasileiro vence Oscar do teatro americano

Do G1

Um dos barítonos mais respeitados do mundo, o brasileiro Paulo Szot, de 38 anos, venceu na noite deste domingo (15) em Nova York, nos Estados Unidos, o Prêmio Tony, considerado o Oscar do teatro americano.

"Ouvir da boca de Liza Minnelli que o Tony Award como melhor ator estava me chamando é impressionante. É meu primeiro trabalho na Broadway, minha primeira vez nos palcos de teatro americano além da ópera e, eu realmente, não esperava essa resposta tão imediata tanto do público quanto da crítica", disse Szot ao Globo News.

O brasileiro foi eleito o melhor ator musical por sua atuação em “South Pacific”, espetáculo que relata de forma descontraída o racismo enfrentado por soldados durante a Segunda Guerra Mundial. A peça, que estreou na Broadway em 1949, voltou aos palcos com oito concorridas apresentações por semana.

"Me sinto muito orgulhoso de trazer o nome do Brasil para os palcos americanos, para a história da Broadway e para a história do Tony Awards", disse Szot. O ator, que deve ficar nos Estados Unidos até novembro, pretende retornar à ópera e cumprir compromissos profissionais na França.

Trajetória – Paulista de Ribeirão Preto, Szot tem 38 anos e, durante 12 anos, atuou exclusivamente como cantor lírico. Descoberto na ópera, ele causou sensação ao derrotar 200 concorrentes que disputavam a vaga de protagonista na pele de Emile de Bequea no espetáculo “South Pacific”.

O brasileiro tem recebido elogios e adjetivos como "magnético" e "romântico" no papel do fazendeiro francês. Em entrevista recente, ele disse que nunca imaginou que a Broadway contrataria um brasileiro para fazer o papel de um francês.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.