Cultura

Artesãos do Cariri lançam coleção de acessórios

Projeto de desenvolvimento sustentável "Retalhos do Cariri" beneficia 160 artesãos, que produzem bolsas, biojóias, cintos e sandálias.




Da Redação
Com a assessoria do Sebrae/PB

Com integração entre a cultura, o "saber fazer" dos artesãos e auxílio das tecnologias de ponta, um novo projeto pretende estimular o comércio justo e solidário na Paraíba. É o projeto ‘Retalhos do Cariri’ que tem por objetivo diminuir a pobreza através do desenvolvimento sustentável de quatro municípios do Estado. O projeto lança nesta sexta-feira (1º) a sua coleção de produtos em um desfile que acontecerá no auditório do Sebrae, a partir das 16h, em João Pessoa.

Embalados ao som do DJ Chico Corrêa, o desfile apresentará a linha de produtos. Serão exibidas mais de 50 peças entre biojóias (jóias feitas com comprometimento ambiental, onde os minérios são extraídos de forma responsável), bolsas, cintos e sandálias masculinas e femininas. "Os produtos integram uma marca de criatividade que agrega a beleza do artesanato com a qualidade dos produtos mais refinados do mercado", promete o gestor do projeto, Valdey Ventura.

Os produtos exibidos na passarela serão comercializados na loja Retalhos do Cariri, que será inaugurada dia 4 de agosto e se localizará na Av. Epitácio Pessoa, ou através do site www.retalhosdocariri.com.br.

O evento também contará com um espaço para uma Rodada de Negócios entre artesãos e cerca de 100 empresas do Estado. Na rodada espera-se fidelizar cerca de 30 empresas dispostas a se comprometer com o comércio solidário desenvolvido pelo projeto assinando contratos de compras periódicas com os envolvidos no projeto.

Surgido dentro do núcleo de apoio às incubadoras de empresas do Sebrae Paraíba, o projeto Retalhos do Cariri beneficia diretamente 160 pessoas, englobando quatro associações, uma cooperativa e uma empresa formal, que trabalham em sistema de rede, unindo matéria-prima e a arte específica de cada Região em produtos da linha Retalhos do Cariri. Hoje, os associados já recebem renda de R$ 200 a R$ 300 por mês com a confecção dos produtos.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.