Concursos e Empregos

MEC negou todas as solicitações de vagas para UFCG este ano

Vagas docentes seriam para os cursos de Enfermagem e Medicina, Engenharia de Produção, Nutrição e a implantação do ensino da Língua Brasileira de Sinais.




Da Ascom da UFCG

Em comunicação institucional endereçada a sua equipe administrativa e diretores dos centros de ensino da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), o reitor Thompson Mariz informou que a Secretaria de Educação Superior (SESu) do Ministério da Educação negou todas as solicitações de ampliação dos quadros efetivos de pessoal docentes e técnico feitas pela instituição ao longo deste ano.

Lamentando a negativa das solicitações, o reitor pediu a compreensão e auxílio de todos na busca de soluções para os problemas decorrentes desta recusa.

A partir de estudos que detectaram necessidades não contempladas pelo Plano de Expansão nem pelo Reuni, o reitor esteve diversas vezes no MEC protocolizando documentos e se reunindo com secretários e diretores em busca da liberação de 98 vagas docentes e 432 para técnico-administrativos para abertura de concursos públicos.

Entre as demandas recusadas estão: ampliação do quadro docente do curso de Engenharia de Produção; complemento do quadro docente dos cursos de Enfermagem e Medicina, do campus de Cajazeiras; formação do corpo docente do curso de Nutrição e a implantação do ensino da Língua Brasileira de Sinais (Libras), obrigatória para as licenciaturas e opcional para os demais cursos.

A SESu considerou relevantes as justificativas e preocupações apresentadas pelo reitor da UFCG, mas comunicou que não encontra, no momento, espaço econômico e político que viabilize o atendimento das demandas.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.