Brasil

Produção de alimentos no Brasil vai aumentar, diz Lula

Em entrevista, presidente afirma que Brasil se apresenta como "principal país do mundo" para produzir comida.




Do G1

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ao longo de seu programa de rádio “Café com o presidente”, que foi ao ar na manhã desta segunda-feira (23), que “a inflação está sob controle” e que “o Brasil se apresenta como o principal país para produzir alimentos no mundo”.

“É importante lembrar que nesse momento em que o mundo inteiro vive um processo inflacionário por conta dos alimentos, o Brasil é o principal país no mundo que a inflação não deslanchou. A inflação continua sob controle, está dentro das metas estabelecidas pelo governo”, afirmou. Para Lula, o segredo agora é ter cuidado para que a crise dos alimentos não atinja o Brasil.

“Queremos aumentar a produção de alimentos nesse país, aumentar a produção de carne, de leite, de feijão, a produção de arroz, porque quanto mais a gente produzir, mais a gente vai ter segurança alimentar, mais a gente vai poder ter os preços de acordo com aquilo que é justo. O Brasil, nessa situação, se apresenta como o principal país para produzir alimentos no mundo”.

Ao falar sobre o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), ele afirmou ainda que “quando o povo tem dinheiro na mão, o povo vira consumidor”. “A pesquisa mostrou que o emprego continua crescendo. A economia começou a crescer, os empregos começaram a aparecer, e, na medida que a economia está consolidada, o crescimento está consolidado, nós vamos percebendo que o emprego também vai se consolidando”, afirmou.

Crescimento – Para Lula, os resultados de um crescimento econômico beneficiam vários setores diferentes. “Na medida que cresce a agricultura, na medida que cresce a construção civil, o comércio cresce, e nós vamos ter o crescimento de emprego como tivemos em maio, que foi extraordinário: mais de um milhão de empregos criados nos primeiros cinco meses do ano”, disse.

O presidente diz que não tem dúvida de que o Brasil vai seguir criando novos postos de trabalho e gerando renda. “A tendência natural é que o trabalho formal, com carteira profissional assinada, continue a crescer. O que queremos é os homens e as mulheres trabalhando com carteira assinada, contribuindo com a previdência, porque assim a previdência também arrecada mais, a gente vai poder pagar melhor os aposentados, os que estão trabalhando”.

De acordo com Lula, esse crescimento vai trazer benefícios para o trabalhador. “Virando consumidor, o comércio cresce; o comércio crescendo, a indústria tem que produzir mais; a indústria produzindo, nós poderemos comprar mais”.

Há, ainda, outro aspecto que anima o presidente. “Na medida que o povo começa a ganhar mais salário, o povo começa também a arrumar sua vida. Ele vai comprar mais geladeira, mais televisão, sapato, comida, vai reformar sua casa, vai comprar sua casa”, disse.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.