Brasil

Polícia diz que prendeu mais três suspeitos do caso Eliza

Eles estavam juntos e foram localizados em Igarapé (MG). Segundo investigações, Eliza foi agredida e assassinada.



Do G1
Do G1
Fotos do registro de prisão do goleiro Bruno e do ex-policial Marcos Santos, conhecido como Bola

Da Globo Minas

Três suspeitos de envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio foram presos nesta sexta-feira (9), segundo a Polícia Civil de Minas Gerais. Segundo as primeiras informações, Flávio Caetano de Araújo, Wemerson Marques e Elenilson Vitor da Silva estavam juntos, em Igarapé (MG). A polícia não informou onde os suspeitos estavam.

Os três foram alvos de mandados de prisão expedidos pela Justiça mineira na quarta-feira (7). Segundo as investigações, Silva é administrador do sítio de Bruno, em Esmeraldas (MG). Ainda de acordo com a polícia, Marques e Araújo tiveram contato com o filho de Eliza Samudio.

Investigação

Eliza Samudio está desaparecida desde o início de junho. Nascida em Foz do Iguaçu (PR), ela se mudou para São Paulo e posteriormente para o Rio. Em 2009, teve um relacionamento com Bruno. Ela engravidou e afirmou que o pai de seu filho é o atleta. O bebê nasceu no início de 2010. Desde então, Eliza buscava na Justiça o reconhecimento de paternidade.

A polícia mineira começou a investigar o sumiço de Eliza em 24 de junho, depois de receber denúncias de que uma mulher foi agredida e morta perto do sítio de Bruno, em Esmeraldas (MG).

Na última terça-feira (6), um menor foi detido na casa do jogador, no Rio, e afirmou à polícia que Eliza está morta.

Na quarta-feira (7), foi decretada a prisão de sete pessoas suspeitas de envolvimento no desaparecimento de Eliza em Minas Gerais, além da internação provisória do menor. No mesmo dia, a Justiça do Rio decretou a prisão de Bruno e de um amigo dele, Luiz Henrique Romão, conhecido Macarrão. A polícia fluminense diz que os dois são suspeitos de participação no sequestro de Eliza.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.