Brasil

Corpo carbonizado no interior de SP não é de Eliza Samudio, diz polícia

Laudo mostra que ossos analisados são de um homem. Informação foi confirmada por delegada seccional de Guaratinguetá.




Do G1

O corpo carbonizado encontrado em Cachoeira Paulista, no interior de São Paulo, em junho, não é de Eliza Samudio. O laudo foi enviado para a polícia no início da noite desta quarta-feira (28) pelo Instituto de Criminalistica.

O exame diz que os ossos analisados são de um homem. A informação foi confirmada ao G1 pela delegada seccional de Guaratinguetá, Sandra Vergal.

Eliza Samudio teve um relacionamento com o goleiro Bruno e está desaparecida. O sumiço é investigado desde o dia 24 de junho. A polícia já considera que a mulher está morta. Mas o corpo não foi encontrado.

No dia 19 deste mês, o delegado Mário Celso Ribeiro Fenne, da Polícia Civil de Cachoeira Paulista, a 212 km da capital paulista, comunicou os policiais de Minas Gerais, que investigam o desaparecimento, sobre a localização de um corpo carbonizado no município.

O corpo foi localizado no bairro São Miguel no dia 26 de junho. Estava totalmente carbonizado e sem a arcada dentária superior. Apesar de a polícia ter considerado a possibilidade de o corpo ser de uma mulher em razão da baixa estatura, a suspeita foi descartada.

Um pedaço do fêmur e um dente auxiliaram na identificação.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.