Vida Urbana

YouTube aumenta punições a criadores que causarem danos à comunidade

Dentre as punições, estão perder programa de monetização, promoções e parcerias.




YouTubeA plataforma de streaming YouTube revelou recentemente várias mudanças em suas políticas para punir criadores de conteúdo que façam algo “escandaloso” ou que cause “danos significativos” à comunidade do site. A decisão surgiu depois de polêmicas envolvendo o caso de Logan Paul, youtuber norte-americano de 22 anos, que publicou um vídeo em que exibia uma possível vítima de suicídio no Japão.

As novas regras definem, de maneira bem mais simples e clara, que tipos de ações podem ser consideradas passíveis de punição dentro dos casos acima. Exemplo disso seria “pegadinhas que deixam pessoas traumatizadas, promovem violência ou ódio a um grupo, demonstram crueldade ou sensacionalizam a dor de outros em uma tentativa de ganhar visualizações ou inscritos.”

O YouTube avisa, no entanto, que cada caso é único, e que contexto adicional dentro do vídeo pode ajudar a explicar o motivo para a presença de tal conteúdo.

Sobre o caso do youtuber canadense, o YouTube decidiu suspender temporariamente os anúncios nos canais de YouTube de Logan Paul. O jovem chegou a fazer um pedido de desculpas em seu canal.

Tipos de punições

O YouTube estabeleceu alguns tipos de punições no caso dos criadores de conteúdo publicarem vídeos que ferem as novas regras. Entre as punições, estão perder seu programa de monetização Premium, promoções e até parcerias para o desenvolvimento de conteúdo — este que pode ser suspenso, cancelado ou até removido do ar.

O canal pode também se tornar inelegível para ser recomendado no YouTube em áreas como sua página principal, aba de recomendações e outros, além de perder direito à monetização de seus vídeo e até ser removido do programa de parceiros do YouTube.

A empresa não cita nomes diretos sobre os responsáveis por tais mudanças, mas é difícil negar as ligações entre isso e casos como o já citado acima — ou mesmo todas as polêmicas envolvendo outros gigantes como Pewdiepie.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.