Vida Urbana

UEPB cria programa para inserção de estudantes refugiados em cursos de graduação

Conforme Prograd, edital e processo seletivo serão definidos até o início do semestre 2020.1.




A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) anunciou a criação de um edital específico para o oferecimento de vagas destinadas à pessoas na condição de refugiados que desejam se graduar na instituição. As oportunidades serão criadas a partir das vagas que não forem preenchidas no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), no período de 2020.1, em janeiro do próximo ano.

Conforme a Prograd, o edital ainda será criado pela comissão avaliadora da universidade, e o processo de seleção também será definido até o começo de 2020. De acordo com o coordenador do curso de Relações Internacionais da UEPB, o professor Cláudio Lucena, a criação do programa possibilita a inserção da universidade no quadro de instituições que colaboram com o enfrentamento à crise global de refugiados.

Segundo Cláudio, cerca de 350 refugiados da Venezuela chegaram à Paraíba esse ano, e as instituições precisam colaborar para a inserção dessas pessoas na sociedade. “Não faz sentido, diante da crise humanitária que colocou a Paraíba no mapa dos refugiados, que não tomemos uma providência que esteja ao nosso alcance, oferecendo um processo justo e equitativo”, destacou Cláudio Lucena.

Ainda de acordo com Cláudio, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) é a primeira Instituição de Ensino Superior (IES) do Nordeste a criar um programa de inclusão aos refugiados por da oferta de vagas de graduação. A partir dessa decisão, a UEPB passa a formar uma parceria com o alto-comissariado das Nações Unidas para Refugiados.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.