Vida Urbana

Três adutoras devem ter obras retomadas no Estado

Investimento de R$ 95 milhões é estimado para  sistemas adutores de Acauã, Congo e Capivara. Cerca de 250 mil paraibanos poderão ser beneficiados.




Da Redação
Com Informações da Secom-PB

Governo do Estado estima investimento de R$ 95 milhões na construção de 329 quilômetros para concluir as adutoras de Acauã, Congo e Capivara. A partir de dezembro deste ano, cerca de 250 mil paraibanos poderão ser beneficiados.

Recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, foram aplicados na projeto de Acauã, quarto manancial da Paraíba, iniciado em 2007, com 93 quilômetros de extensão. Para sua retomada, o Ministério da Integração Nacional já depositou R$ 28 milhões na conta do Estado, que deverá apresentar contrapartida de 10%, de acordo com o contrato.

A adutora deverá garantir água de qualidade nos próximos 30 anos para 135 mil habitantes na região do Baixo e Médio Paraíba, compreendendo os municípios de Itatuba, Ingá, Juarez Távora, Distrito de Zumbi, Mogeiro, Itabaiana, Salgado de São Félix, Juripiranga, Pilar e São Miguel de Taipu. Nos últimos 60 dias, o Estado cumpriu todas as exigências contratuais e por isso a Paraíba está recebendo o aporte de recursos após visita do ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima.

Adutora do Congo – A construção da segunda etapa da adutora também deverá ser retomada, com 140 mil quilômetros de extensão, beneficiando 80 mil pessoas em sete municípios: Parari, Amparo, São José dos Cordeiros, Gurjão, Livramento, Ouro Velho e Prata. De acordo com o secretário da Infraestrutura e da Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, Francisco Sarmento, essa obra no Cariri paraibano terá investimentos de R$ 23 milhões do Banco Mundial com 20% de contrapartida do Governo da Paraíba.

Adutora Capivara – A adutora Capivara, com extensão de 96 quilômetros, deverá atender 33 mil habitantes de nove cidades. Os municípios beneficiados serão: Uiraúna, Vieirópolis, Lastro, São Francisco, Santa Cruz, Poço José de Moura, Santarém, Poço Dantas e Bernardino Batista. Nesta obra serão investidos R$ 35 milhões, mais contrapartida de 10% do Estado. Uma das fontes de captação da água será a barragem Capivara, em Uiraúna. Todas as três adutoras estão incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.