Vida Urbana

TJPB decreta ilegalidade de greve dos professores de Pocinhos

Sintab diz que fez antes acordo com prefeitura e aulas vão ser iniciadas nesta quarta (28).




Professores de Pocinhos estavam em greve desde o dia 12 de março pelo não pagamento do salário, referente ao mê de dezembro de 2017

O desembargador Luis Silvio Ramalho, do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), determinou, nesta terça-feira (27), a suspensão imediata da greve dos professores da rede municipal de ensino de Pocinhos, no Ageste da Paraíba. Ele concedeu a liminar da ação declaratória de ilegalidade da greve dos servidores, interposta pela procuradoria do município.

Os docentes decidiram deflagrar greve por tempo indeterminado, no último dia 12, devido ao atraso no pagamento dos salários, referente ao mês de dezembro de 2017. O período letivo, em Pocinhos, ainda não tinha sido iniciado neste ano.

Acordo com Sintab

O coordenador do Sindicato dos Trabalhadores do Agreste da Borborema (Sintab), Napoleão Maracajá, disse que na segunda-feira (26), à tarde, a entidade se reuniu com o prefeito Cláudio Chaves.  “Na ocasião, o prefeito se comprometeu em pagar em duas parcelas o salário de dezembro. Diante disto, os professores decidiram acabar com a greve e as aulas vão ser iniciadas nesta quarta-feira (28)”, explicou Napoleão.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.