Vida Urbana

Secretária de Educação de Boa Vista é morta pelo marido em motel

Homem se matou logo após; família diz que eles estavam separados há um ano.




Marido de Dayse se matou após o crime, segundo a polícia (Foto: Reprodução/TV Paraíba)

A secretária de Educação da cidade de Boa Vista, Dayse Auricéa Alves, foi morta a tiros na noite de segunda-feira (15) em um motel na BR-104, entre a saída de Campina Grande e a cidade de Queimadas. Segundo a Polícia Civil, o crime foi cometido pelo marido da secretária, que se matou em seguida. Dayse tinha 40 anos.

De acordo com o superintendente da Polícia Civil de Campina Grande, delegado Luciano Soares, a principal linha de investigação é que o marido da secretária, Aderlon Bezerra de Souza, de 42 anos, estava armado com um revólver e, após cometer o homicídio, se matou com a mesma arma.

O casal deixou duas filhas de 8 e 17 anos. Os velórios vão acontecer no Campo Santo da Paz, em Campina Grande e o sepultamento deve acontecer na quarta-feira (17). Além de Dayser ser secretária no município, Aderlon era motorista da prefeitura. O prefeito de Boa Vista decretou luto de três dias no município e ponto facultativo nesta terça-feira (16).

Separados há um ano

De acordo com a polícia, a família do casal informou que eles estavam separados há um ano, quando Aderlon  foi morar na casa da mãe, mas teria oficializado a separação há 9 dias. Eles foram casados por 21 anos e o marido estava em depressão desde a separação. Um irmão dele declarou, inclusive, que ficou monitorando Aderlon nos últimos dias porque foi aniversário de Dayse na sexta-feira (12).

Ainda de acordo com informações da polícia, o suspeito convidou a vítima para comemorar o aniversário dela no local onde aconteceu o crime. Segundo testemunhas do motel, o casal chegou ao local por volta das 17h30, o primeiro tiro foi ouvido às 20h e o segundo às 21h.

 

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.