Vida Urbana

Samu registra 17 mil trotes em 2009 apenas na Grande João Pessoa

Samu diz que "brincadeira de mau gosto" provoca prejuízos financeiros e riscos à saúde de quem deixa de ser atendido por causa de um chamado falso.




Da Redação
Com informações da Secom-JP

Dos cerca de 85 mil chamados para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em 2009 na Grande João Pessoa, pouco mais de 17 mil foram trotes, o que representa 21% das ligações. O número total de ocorrências registradas pelo atendimento telefônico do serviço foi divulgado na tarde desta terça-feira (12) pela Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com o levantamento realizado em 2009, dos 84.076 usuários que procuraram o serviço durante o ano, 17.584 foram trotes, que ocupam as linhas telefônicas e causam prejuízos para a população, que deixa de receber o atendimento especializado em caso de urgências.

Para a coordenadora do Samu, Roberta Abath o período das férias escolares é o mais crítico do ano, por conta da presença das crianças em casa. Por isso, é importante que os pais orientem seus filhos sobre a consequência de passar trotes para um serviço de saúde.

"Os trotes menos elaborados causam o congestionamento da central telefônica. Os mais elaborados, geralmente passados por adultos e adolescentes, muitas vezes com mais de um acionamento para o 192, causa o deslocamento da ambulância para a falsa ocorrência, podendo deixar de atender a uma ocorrência real e urgente", comentou Roberta Abath.

Do total de ligações recebidas pelo Samu, 60% resultaram em atendimento a vítimas de acidentes e outras ocorrências, número que poderia ser maior caso a população não utilizasse o serviço de atendimento de forma errada. “Vidas humanas podem ser perdidas por causa desse tipo de brincadeira de mau gosto”, finalizou a coordenadora do Samu.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.