Vida Urbana

Samu de JP denuncia que 24% dos chamados de 2009 foram trotes

Dos quase 45 mil chamados recebidos em 2009 pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, mais de 10 mil foram trotes.




Da Redação
Com informações da Secom-JP

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de João Pessoa denuciou nesta segunda-feira (6) que dos quase 45 mil chamados recebidos em 2009, mais de 10 mil foram trotes, o que significa dizer que 24% das ligações recebidas eram apenas uma “brincadeira de mau gosto”. Segundo a diretoria do Samu, aquele era um problema que poderia fazer com que vidas humanas deixassem de ser salvas.

De acordo com um levantamento realizado pelo Samu, das 44.728 pessoas que procuraram o serviço no primeiro trimestre de 2009, 10.541 estavam apenas passando um trote. “O problema é quando esse trote não é identificado e o operador desloca uma unidade para o atendimento, impedindo que um socorro verdadeiro seja feito”, explica a nota.

“Os trotes menos elaborados causam o congestionamento da central telefônica, os mais elaborados, geralmente passados por adultos e adolescentes, muitas vezes com acionamento para o 192, causa o deslocamento da ambulância para a falsa ocorrência, podendo deixar de atender a uma ocorrência real e urgente”, comentou Roberta Abath, coordenadora do Samu.

Roberta disse ainda que o período das férias escolares é o mais crítico do ano, por conta da presença das crianças em casa. Por isso, o Samu pede que os pais orientem seus filhos sobre a conseqüência de passar trotes para um serviço de saúde. “Vidas humanas podem ser perdidas por causa desse tipo de brincadeira”, lamentou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.