Vida Urbana

Samu de CG faz campanha nas ruas para acabar com trotes

No ano passado quase 70% das ligações para o Samu foram trotes. Estes trotes atrapalham o trabalho dos plantonistas.



Da assessoria da PMCG
Da assessoria da PMCG
Trotes atrapalham trabalho do SAMU

Da Redação
Com assessoria da PMCG

O profissionais do Samu/192 (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) de Campina Grande realizaram na manhã desta segunda-feira (15) distribuição de panfletos e adesivagem de veículos nos cruzamentos da avenida Floriano Peixoto, Venâncio Neiva e praça Clementino Procópio.

A atividade faz parte da campanha que tem como tema “Não brinque com o Samu/192. Diga não ao trote!” e teve início na semana passada com o objetivo de reduzir os índices de trotes para o serviço.

A campanha inclui ainda a instalação de outdoors em pontos estratégicos da cidade e palestras da coordenadora do Samu, a médica Tatiana Medeiros, em escolas da rede pública e privada da cidade.

Nesta terça-feira (16), a partir das 9h, os voluntários voltarão ao mesmo ponto central da cidade para dar continuidade ao trabalho de conscientização da população. No ano passado, de acordo com a estatística do Samu, das 198.674 ligações feitas ao serviço, 131.206, que correspondem a quase 70% do total, foram de trotes.

Os trotes causam estresse nos videofonistas e prejuízos para quem realmente está precisando do atendimento, explica a coordenadora do Samu. “No momento em que um trote é passado, alguém pode estar deixando de ser salvo”, acrescenta.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.