Vida Urbana

Saiba como cuidar do seu cachorro durante queima de fogos neste São João

Animais podem ficar assustados com barulho dos fogos de artifício e causar acidentes.




Foto: Amanda Araújo

Estamos em clima de Copa do mundo e em clima de São João. Esses dois eventos tem uma coisa em comum: os fogos. Para quem tem animais de estimação em casa, isso é uma preocupação já que os fogos de artifício e o barulho costuma incomodar e estressar os animais. Segundo o veterinário Andreey Teles, é preciso tomar alguns cuidados para que a festa não comprometa a saúde dos bichinhos e nem estrague a festa dos donos.

Cada cachorro reage de uma forma, alguns buscam abrigo, outros latem, choram e podem até ficar agressivos. “Os primeiros sinais de medo causados pelos fogos de artifício são os tremores, roer ou atacar objetos, esconder-se, latir ou até mesmo chorar”, disse. Ele aconselha a oferecer um espaço seguro para o animal. “Durante o pânico, ele pode correr tentando se livrar do barulho e acabar sendo atropelado, por exemplo”, explicou.

A dica do veterinário é reservar uma quarto ou um ambiente da casa, mantendo as portas e janelas fechadas, como forma de diminuir a ansiedade é uma opção segura e confortável para o animal. “Ambientes conturbados, barulhentos devem ser evitados assim como manter o animal no colo, porque no momento de estresse ele pode ficar mais agressivo e acidentes acontecem”.

Não deixar muitos cães juntos é outro ponto importante. “Essa é uma medida de segurança para evitar brigas. Se mesmo tomando todos esses cuidados o animal continuar muito estressado é recomendado leva-lo ao veterinário e jamais medica-lo sem orientação desse profissional”, finalizou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.