Vida Urbana

Quatro pessoas são mortas

Mês de setembro começa violento na Região Metropolitana de João Pessoa; quatro assassinatos foram registrados só na última segunda-feira (3).




O mês de agosto registrou 100 assassinatos, mas apresentou o menor número de homicídios desde setembro de 2009 na Paraíba, segundo a Secretaria Estadual de Segurança e Defesa Social (Seds). Porém, o mês de setembro começou violento e somente entre a noite da última segunda-feira e manhã de ontem, quatro pessoas foram assassinadas na Região Metropolitana de João Pessoa.

Uma das vítimas foi Emiciliano Santos Gonzaga, de 19 anos, assassinado com dois tiros na cabeça, dentro de sua própria casa, no bairro do Grotão, durante a manhã de ontem. Segundo a polícia, o alvo dos criminosos seria o irmão da vítima, porém ele não estava na residência. No momento do assassinato, o rapaz estaria trabalhando em uma reforma da casa. Os acusados fugiram em uma moto e não foram identificados. O crime está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de João Pessoa.

A sequência de crimes continuou no bairro Tibiri, em Santa Rita. Ainda na manhã de ontem, Welinson Carlos Nascimento, de 15 anos, foi assassinado na borracharia onde trabalhava, por dois homens que estavam em uma moto. A Polícia Civil investiga o crime, mas ainda não sabe o que pode ter motivado o assassinato.

A violência da Região Metropolitana vitimou ainda o vigilante Cristiano da Silva, de 33 anos, assassinado por volta das 20h da última segunda-feira, entre os bancos da feira de Oitizeiro, na capital, onde trabalhava. A vítima foi executada com cinco golpes de arma branca e dois disparos de arma de fogo. Segundo a Polícia Civil, a autoria do homicídio ainda é desconhecida. Com a vítima foram encontrados um revólver calibre 38, munições, uma faca, além de um par de algemas.

Já na cidade do Conde, no Litoral Sul do Estado, um homem morreu por engano durante a noite da última segunda-feira. Segundo o cabo Messias, da Companhia Independente de Policiamento de Alhandra, Antônio da Conceição Venâncio, de 32 anos, estava em sua casa, acompanhado por seu cunhado, identificado apenas por ‘Bruno’.

“Dois homens chegaram ao local e perguntaram quem era o Bruno. O Bruno apontou para o Antônio, que foi assassinado com vários tiros. Como os executores não sabiam quem era o Bruno, acabaram assassinando por engano o Antônio”, explicou o cabo Messias. Após o crime, os bandidos e o cunhado da vítima fugiram e até o momento não foram localizados.

NÚMEROS
Segundo Isaías Gualberto, coordenador do Núcleo de Ações Estratégicas, em agosto de 2011 aconteceram 137 homicídios e em agosto de 2010, 116 assassinatos. Já no período de janeiro a agosto de este ano foram contabilizados 1.016 crimes contra a vida no Estado.

O secretário estadual de Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, destacou que o grande objetivo é reduzir a ocorrência de homicídios. Segundo ele, foi estabelecida uma meta de 10% para a redução de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.