Vida Urbana

Problemas ambientais causados por lava-jatos serão debatidos na UFCG

Pesquisa revela que lava-jatos chegam a consumir um volume superior a 120 litros de água, por veículo, num universo de mais de 40 lavagens semanais, em média.




Da Ascom da UFCG

Os problemas e as perspectivas relacionadas aos esgotos gerados pelos lava-jatos campinenses serão temas de seminário promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) que acontecerá durante a manhã da próxima segunda-feira (3), no Centro de Extensão José Farias da Nóbrega.

Apresentando e discutindo os resultados de pesquisa realizada pela doutoranda Luciene Rosa, em 27 estabelecimentos, num período de um ano e meio, o seminário – Esgotos de Lava-jatos em Campina Grande-PB: problemas e perspectivas – pretende motivar os proprietários à responsabilidade ambiental e, os pesquisadores, ao desenvolvimento de tecnologias para o tratamento desses resíduos, diminuindo os impactos socioambientais negativos.

A pesquisa revela que os lava-jatos chegam a consumir um volume superior a 120 litros de água, por veículo, num universo de mais de 40 lavagens semanais, em média. “Observamos que os efluentes apresentam alta concentração de matéria orgânica, detergentes, óleos e graxas, em desacordo com a legislação ambiente, e que é pequeno o número de estabelecimentos que realiza algum tratamento no seu esgoto”, comentou, a pesquisadora.

Também foram coletados dados referentes à legalidade dos serviços, onde apenas 45% dos funcionários trabalham com carteira de trabalho assinada e 85% dessas micro e pequenas empresas, segundo seus proprietários, funcionam regularmente autorizadas por órgão ambiental.

O seminário será aberto às 8h30 com uma mesa-redonda, seguida de palestras, e encerrará às 11h, após um debate. A tese de doutoramento vem sendo orientada pelos professores José Tavares e Vera Lúcia Antunes, da UFCG.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.