Vida Urbana

Preço do quilo do camarão tem diferença de até R$ 100 nos mercados de João Pessoa

A pesquisa do Procon também comparou preços de 78 pescados.




O preço do quilo de camarão está variando até R$ 100 em estabelecimentos de João Pessoa, de acordo com pesquisa do Procon municipal divulgada nesta terça-feira (16). A diferença foi identificada no camarão do mar sem casca, que pode se comprado por R$ 80 em um fornecedor em Tambaú ou por R$ 180 na praia da Penha, uma variação de 125%. A maior variação, 133,33%, no entanto, ficou com a pescada branca, com preços entre R$ 15,00 e R$ 35,00, diferença de R$ 20,00.

A secretária-adjunta Maristela Viana informa que esta pesquisa de pescado mostra que houve bastante variação nos preços em relação à realizada no dia 27 de março passado. “Por isso é importante o consumidor verificar os preços desses produtos tão presentes na mesa das pessoas durante a Páscoa. Certamente haverá uma significativa economia”.

Mais diferenças

A pesquisa do Procon-JP encontrou outras grandes diferenças como o quilo do camarão médio sem casca do mar, R$ 50, com preços entre R$ 60 (Box 9 – Mercado de Tambaú) e R$ 110 (Peixaria do Nem – Vila dos Pescadores da Penha); camarão grande com casca do mar), R$ 40, com preços entre R$ 50 (box 4 – Mercado de Peixe de Tambaú) e R$ 90 (Peixaria do Nem – Vila dos Pescadores da Penha); garopa, R$ 33, com preços entre R$ 27 (Zezinho – Vila dos Pescadores da Penha) e R$ 60 (box 9 – Mercado de Tambaú).

A pesquisa, que levantou preços de 78 espécies de pescado, foi realizada nos seguintes estabelecimentos: Mercado de Peixe de Tambaú (boxes 1, 3, 4, 5, 7, 9 e 10), Mercado Central (boxes 64 A e 62), Mercado da Torre (peixarias N. S. Penha, Bom Jesus e Alex) e nas peixarias da Vila dos Pescadores na Praia da Penha (do Zezinho, do Van, do Nem, do Valdevino, do Zé do Peixe e do Zildo).

A pesquisa do Procon-JP sobre o Pescado para Semana Santa 2019 pode ser acessada no site do órgão.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.