Vida Urbana

Preço do pão aumenta em até 25% nas padarias de Campina Grande

SINDIPAN atribui reajuste de produto à alta do dólar e à queda na produção do trigo.




Com reajuste, quilo do pão chega a custar até R$ 13,75 nas padarias em Campina Grande

O preço do pão nas panificadoras de Campina Grande e região começou a subir depois de dois anos sem aumento. O quilo do produto que custava entre R$ 7,00 e R$11,00, teve um aumento entre 10% e 25% nas padarias, e hoje é comercializado com preço variando de R$ 7,70 à R$ 13,75, revela o Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria de Campina Grande (SINDIPAN – CG).

A alta do dólar no mercado internacional contribuiu de forma decisiva para o reajuste, já que o insumo principal da panificação, a farinha de trigo, que até o mês de março era vendida por R$ 93,00 a saca de 50 quilos, passou a custar neste mês de junho, R$ 125,00, um aumento de 35%.

“Desde o ano passado, os panificadores associados ao SINDIPAN, e da Associação dos Industriais de Panificação, Confeitaria, Massas Alimentícias e Afins do Estado da Paraíba – ASPANEP vêm absorvendo aumentos onde o que teve maior peso foi o da energia. Porém, agora com o aumento do trigo fica impossível praticar os preços atuais. Acreditamos que o panificadores irão aplicar um percentual de aumento no preço do quilo do pão, que deve variar de 10% a 25 % , o que vai depender da realidade de cada panificador”, pontuou o presidente do SINDIPAN-CG, Walmir Gaião.

Queda da safra

Anda de acordo com o dirigente, outro motivo que colaborou para o aumento do produto foi a queda de cerca de 40% na safra de trigo, no Brasil, a mais baixa nos últimos 10 anos. O problema foi causado pela diminuição da área plantada no país, e a interferência do clima.

Walmir Gaião acrescentou que, com a crise econômica, os produtores de trigo da Argentina retiveram o produto em busca de melhor preço e oferta, obrigando os distribuidores da América do Sul, a importar o trigo com um valor bem mais alto, de países como os Estados Unidos e o Canadá.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.