Vida Urbana

PB recebe quase R$ 4 mi de investimento para combater crack

Governo Federal liberou verba para as cidades de Campina Grande, Mamanguape, Princesa Isabel e Sapé. Ato foi publicado na edição do DOU desta quarta (7).



Leonardo Silva
Leonardo Silva
Campina Grande, que tem um CAPS AD, foi uma das cidades que receberam recurso do MS

A Paraíba recebeu do Ministério da Saúde (MS) R$ 3.902.640 para assistência aos dependentes de crack. A liberação do recurso foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (7).

As cidades beneficiadas com a verba foram Campina Grande, que tem um Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e Drogas (CAPS AD) e recebeu R$ 1.260.000, Mamanguape, que também tem um CAPS AD e recebeu o mesmo valor, além de Princesa Isabel, que possui uma unidade de acolhimento e recebeu R$ 600.000, e Sapé, que tem um CAPS AD e recebeu R$ 782.640.

A ação faz parte do modelo de saúde adotado pela Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) do MS, que busca ampliar e qualificar a oferta de atenção psicossocial à população, promover o acesso das pessoas com transtornos mentais e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas e suas famílias aos pontos de atenção.

A RAPS busca principalmente garantir a articulação integrada dos pontos de atenção das redes de saúde, qualificando o cuidado por meio do acolhimento, acompanhamento contínuo e atenção às urgências e emergências de cada caso.

Além da Paraíba, outros 14 Estados receberam valores do Governo Federal, somando um total de R$ 26.200.000. Os novos recursos serão incorporados ao teto de média e alta complexidade dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Sergipe e São Paulo.

Os recursos do teto são repassados mensalmente aos Fundos Estaduais e Municipais de Saúde, a quem compete gerenciar e distribuir a verba conforme pactuação com a pasta.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.