Vida Urbana

PB deve imunizar 233 mil crianças contra paralisia infantil e sarampo

Neste ano, o Dia D de Mobilização Nacional acontece em dois momentos: no primeiro dia da campanha, 8 de novembro, e no dia 22.



Francisco França
Francisco França
Pais devem levar os filhos a qualquer posto de saúde portando a carteira de vacinação.

O Ministério da Saúde lança nesta quinta-feira (30) a Campanha Nacional de Vacinação contra a paralisia infantil e o sarampo. A expectativa do ministério é vacinar mais de 12 milhões de crianças – 95% do público-alvo – até o encerramento da campanha no dia 28 de novembro. Na Paraíba, 233.000 crianças devem ser imunizadas. No Estado serão distribuídas 366.800 doses da vacina contra poliomielite e 280.300 doses da tríplice viral.

Neste ano, o Dia D de Mobilização Nacional acontece em dois momentos: no primeiro dia da campanha, 8 de novembro, e no dia 22.

A vacina contra a poliomielite, doença responsável pela paralisia infantil, deve ser administrada em crianças de seis meses até 5 anos de idade. Serão 17,8 milhões de doses da vacina oral poliomielite (VOP), que é oferecida em gotas. No entanto, a vacina inativada poliomielite (VIP), que é injetável, será utilizada em crianças acima de seis meses que estão com esquema vacinal atrasado.

Serão distribuídas ainda 12,5 milhões de doses da vacina tríplice viral que, além do sarampo, combate também a caxumba e a rubéola. A vacina deve ser aplicada em crianças que tenha de 1 a 5 anos.

"Toda criança nessa faixa etária deve tomar a vacina, independente da vacinação que ela tem na carteira", declarou o ministro da Saúde, Arthur Chioro, ressaltando que os pais devem ficar atentos para cumprir o calendário e que ambas as vacinas ficam disponíveis durante todo o ano nos postos de saúde.

Para a realização da campanha, estarão disponíveis mais de 100 mil postos espalhados por todo o país, 350 mil profissionais de saúde e 42 mil veículos. 

Casos

No Brasil, os últimos casos de contágio de sarampo, que provoca febre alta, tosse e manchas avermelhadas pelo corpo, ocorreram em 2000 – em 2013 e 2014, entretanto, foram registrados casos importados no país. A poliomielite, que provoca lesões que afetam o sistema nervoso e leva à paralisia muscular, está erradicada no país desde 1994. 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.