Vida Urbana

Paraíba tem 141 inscritos na edição 2018 do Prêmio Professores do Brasil

Cabedelo foi a cidade paraibana mais premiada no projeto.




A 11ª edição do Prêmio Professores do Brasil (PPB) registrou a inscrição de 141 professores da educação básica da rede pública do estado da Paraíba. Em todo o país, foram 4.040 inscritos. O concurso pretende reconhecer e premiar o trabalho de docentes que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula. Os vencedores nacionais serão conhecidos em 29 de novembro, no Rio de Janeiro.

O prêmio é uma iniciativa do MEC com instituições parceiras, e tem como objetivo estimular a participação dos professores como sujeitos ativos na implementação do Plano Nacional de Educação e da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A premiação dá visibilidade às boas experiências pedagógicas conduzidas pelos professores, além de oferecer uma reflexão sobre a prática pedagógica e orientar a sistematização de experiências educacionais.

“Para os professores que têm essa coragem de compartilhar suas experiências e os seus resultados, a ideia do prêmio é divulgar isso nacionalmente para que esses exemplos possam ser utilizados por outros professores, em realidades bem próximas das que eles encontram em suas escolas e dar essa valorização desses trabalhos realizados nas escolas públicas”, explicou o coordenador-geral de Apoio a Certames e Programas Especiais, da Secretaria de Educação Básica (SEB) do Ministério da Educação, Joselino Goulart Júnior.

Para participar do concurso, os professores enviaram um relato da prática pedagógica desenvolvida com seus alunos. Neste ano, a premiação vai distribuir R$ 305 mil aos vencedores, bem como viagens educativas pelo Brasil e pelo exterior e placas para as escolas dos candidatos que tiverem experiências selecionadas.

Outras premiações paraibanas

A Paraíba teve boas representações durante as 11 edições da premiação. Em 2014, o vencedor paraibano foi Maurício Barbosa de Lima com o projeto destinado à Educação Infantil em Cabedelo. O propósito do arte-educador era estimular as crianças a conhecer o próprio corpo a partir da música, da dança e do teatro; da utilização de tintas, pincéis e figurinos; do desenvolvimento da imaginação como elemento eficaz para o estudo dos movimentos.

Em 2011, Flávia Pereira Gomes desenvolveu um trabalho em uma creche de Cabedelo voltado para expressão teatral. A ideia do projeto era valorizar a manifestação teatral local. Durante o projeto foram lidos contos e histórias, foi construído um teatro, máscaras e fantoches e demais atividades culturais, como visita ao teatro da cidade.

Também nesse ano, Adriana Maria de Sousa Espinhara Santa Cruz desenvolveu um trabalho da escola infantil em Monteiro. A ideia da professora era estimular a leitura, além de desenvolver a oralidade das crianças de maneira lúdica.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.