Vida Urbana

Órgão vai realizar blitze eletrônicas

Talonário eletrônico e a blitz eletrônica serão as medidas adotadas para fortalecer a fiscalização do trânsito em todo o estado e evitar fraudes.




O projeto do Detran para este ano é a implantação de novos sistemas eletrônicos. Os equipamentos deverão ser colocados ainda no primeiro trimestre deste ano, dependendo da conclusão do processo de licitação.

O talonário eletrônico e a blitz eletrônica serão as medidas adotadas para fortalecer a fiscalização do trânsito em todo o Estado, evitando fraudes no momento da realização das blitze.

De acordo com o superintendente do Detran-PB, Rodrigo Carvalho, o objetivo da adoção destes sistemas é diminuir os problemas na fiscalização ocasionados também pelo mal preenchimento dos autos de infração.

“Devido a algumas falhas contidas no auto, o cidadão acaba ganhando recursos e consegue derrubar as multas aplicadas.

Com essa mudança, será obrigatório o preenchimento de todos os itens do formulário e a multa será emitida automaticamente no local onde foi constatada a infração e registrada com código de barras, podendo ser paga inclusive no mesmo dia”, explicou.

Já as blitze eletrônicas vão funcionar, segundo Rodrigo, com o auxílio de câmeras de vigilância que vão detectar através do sistema de informações do Detran os veículos que estão com licenciamento irregular.

“As câmeras serão instaladas a 100 ou 200 metros antes das blitze e só serão abordados os condutores dos veículos que estiverem com a documentação em atraso, agilizando o trabalho dos agentes”, destacou o superintendente.

As câmeras utilizadas serão móveis e instaladas momentos antes da realização do trabalho de fiscalização. Para Rodrigo, a mobilidade é um ponto importante, pois vai evitar que os motoristas saibam antecipadamente onde acontecerão as blitze.

MAIS FISCAIS
João Pessoa tem o maior efetivo de fiscais, com 30 agentes. Já Campina Grande tem um efetivo de oito fiscais de trânsito.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.