Vida Urbana


Empresa privada vai gerir nova área do São João de CG por 20 anos

Câmara aprova projeto que autoriza prefeitura a fazer concorrência pública para concessão de área.




Josusmar Barbosa
Josusmar Barbosa
Projeto enviado pelo prefeito Romero Rodrigues foi aprovado pelos vereadores por 14 votos a 4

Por 14 votos a quatro, a Câmara Municipal de Campina Grande aprovou nesta quarta-feira (4) o projeto de lei que autoriza a prefeitura a ceder a uma empresa privada a gestão do Pólo de Eventos, na Estação Velha, onde será realizado o Maior João do Mundo a partir de 2018. A gestão vai ser por 20 anos para fins turístico e cultural. Para isso, a PMCG vai fazer uma concorrência pública. Este ano, a realização do São João, no Parque do Povo, pela empresa Aliança. 

No projeto original, enviado pelo prefeito Romero Rodrigues, a concessão seria por 30 anos, mas o vereador Pimentel Filho (PSD) apresentou uma emenda, reduzindo o período para 20 anos. A área desapropriada, de 65 mil metros quadrados, pertencia ao Bompreço Supermercados.

De acordo com a proposta aprovada, “fica terminantemente vedada a empresa vencedora da
concorrência pública de Concessão de Direito Real de Uso, a cobrança, nem que seja a título simbólico e ainda que em forma de taxa para o acesso aos shows nas arenas, nos palcos e nas ilhas de forrós”.
Também serão excluídos da gratuidade os espaços dos camarotes, dos espaços reservados de apoio e congêneres que serão explorados comercialmente pela empresa vencedora do certame licitatório.

São João

De acordo com o projeto, a empresa vencedora da licitação fica obrigada a fazer, “as suas expensas, toda a montagem da estrutura de proteção e de acessibilidade dos espaços concedidos, assim como dos palcos, tapumes, plataformas, shows pirotécnicos e a contratação de bandas e artistas para os eventos que serão realizados na área identificada no Decreto Municipal nº 4.313 de 29 de junho de 2017 e, dentre eles, O Maior São João do Mundo”.

Ainda determina a contratação de bandas e artistas “deverá ser informada com antecedência mínima de trinta dias ao Município de Campina Grande que tem o poder de veto a shows ou atrações musicais que discrepem do sentido do evento ou que possam, mesmo que de forma subliminar, causar incitação à violência, a desordem ou ao crime”.

Ambientes

A nova área do Pólo de Eventos, batizado de Ronaldo Cunha Lima, foi anunciada pelo prefeito Romero Rodrigues em setembro. O local contará com seis ambientes. Um deles será a "Vila da Poesia Popular", para apresentações de poesias, cordéis, repentistas, emboladores de coco e literatura de cordel.
O pólo abrigará um tipo de museu resgatando a história do São João de Campina Grande, com "Memorial do Maior São João do Mundo", "Memorial fotográfico Luiz Gonzaga", "Memorial Jackson do Pandeiro", "Memorial das Quadrilhas" - que vai conter as histórias desde o início das quadrilhas -, "Memorial de Marinês" e "Memorial da Sanfona".

Será montada uma estrutura física para a Locomotiva Ferroviária. A ideia é que o "trem do forró" seja mantido depois do período de São João. A locomotiva deve transitar no espaço da festa.