Vida Urbana


Caminhoneiros param e pode faltar combustíveis nos postos a partir desta terça-feira

Motoristas reinvidicam melhores condições de trabalho.




Motoristas que transportam combustível para toda a Paraíba paralisaram as atividades desde a segunda-feira (4), em protesto por melhores condições de trabalho. A ação está sendo organizada pelo Sindicato dos Motoristas e Ajudantes de Entregas do Estado da Paraíba (Sindmae-PB).

Os motoristas dizem que já poderá faltar combustíveis a partir da noite desta terça-feira (5). Este é o segundo protesto de motoristas de ônibus nos últimos 30 dias. Eles cobram melhores cobram aposentadoria especial para a categoria, a partir de 25 anos, retorno dos investimentos do governo federal na Polícia Rodoviária e melhores condições de trabalho. 

De acordo com Marcos Antonio, presidente do sindicato, os motoristas trabalham em condições desfavoráveis. "Quando chegamos de viagem, por exemplo, não tem um banheiro ou um local para descansar no pátio da empresa", explica. "E muitas vezes os motoristas têm que arcar com o prejuízo decorrente de pesagens feitas de forma errada", acrescenta.

Segundo ele, a paralisação envolve trablhadores que atuam em todo o Estado. Nesta quarta-feira (6), vai haver um protesto unificado com motoristas nas BRs 101 e 230, na Grande João Pessoa, das 6h às 17h. "Os caminhões só vão voltar a rodar quando nossos pedidos forem atendidos", afirmou. O presidente acrescentou que uma paralisação prolongada poderia resultar em diminuição de combustível disponível nos postos do Estado.

A reportagem tentou contato com o Terminal de Combustíveis da Paraíba (Tecop), empresa responsável pela distribuição de combustíveis, mas as ligações não foram atendidas.