Vida Urbana


Estação ferroviária de CG é ocupada por famílias sem-teto

DNIT entrou com uma ação de reintegração de posse na Justiça. 




A estação ferroviária do bairro do Quarenta, em Campina Grande, foi ocupada por um grupo de famílias sem-teto. O local está sendo, inclusive, demarcado para a construção de moradias. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que é responsável pela área, entrou com uma ação de reintegração de posse na justiça.

Segundo informações de uma moradora do bairro, que não quis ser identificada, são cerca de 60 famílias ocupando o local, no intuito de construir casas, com uma distância de 5 metros até a linha do trem, ruas e uma praça para as crianças. Ela relatou que alguns moradores do bairro apoiam a ocupação, já outros temem que o local se transforme numa área marginalizada.

De acordo com o supervisor do DNIT, Leonardo Marinho, o órgão recebeu a informação da ocupação na última quinta-feira (31), mas não foi possível uma avaliação direta do local, pois considera a área perigosa e existe o temor de confronto. “Não chegamos a fazer uma avaliação presencial porque a área é perigosa, poderia acontecer um conflito. Isso nos impede de ir até lá”, pontuou o supervisor.

“Entramos com uma ação de reintegração de posse e aguardamos medidas cabíveis da justiça”, acrescentou Leonardo Marinho..