Vida Urbana


Homem é preso se passando por PM com farda comprada por R$ 30

'Falso policial' foi encontrado no bairro do Varadouro em João Pessoa. Homem disse que trabalha como vigia.




Reprodução/TV Cabo Branco
Reprodução/TV Cabo Branco
Corregedoria da PM deve apurar a venda da farda ao suspeito

Um homem foi preso na noite de terça-feira (22) se passando por policial militar no bairro do Varadouro, em João Pessoa. Valdemir Evangelista da Silva, de 47 anos, estava usando uma farda da Polícia Militar da Paraíba. Após ser preso, ele disse que comprou as roupas oficiais por R$ 30 a um outro homem, sem apresentar maiores detalhes sobre o suposto vendedor.

Valdemir foi flagrado com a farda quando os policiais faziam rondas na área da comunidade Mulungu, conhecida como ponto de usuários de crack. “Quando foi abordado, ele disse que era bombeiro, depois negou e disse que era um policial militar. Depois negou também que era um policial”, afirmou o capitão da PM Alberto Sena.

Em conversa com a TV Cabo Branco, Valdemir afirmou que trabalha como vigilante no bairro dos Expedicionários durante a manhã, e que não usava a farda da Polícia Militar no exercício dessa função. Ele contou que saiu para “passear” com o fardamento completo, inclusive os conturnos. Segundo o suspeito, o material foi comprado há muito tempo por R$ 30.

“Os órgãos de correição vão procurar saber com quem ele adquiriu o fardamento. Ele se passa por vigilante, mas ele não tem o direito de usar a farda da instituição. Só policiais militares podem usar esse instrumento de trabalho”, declarou o capitão Sena.

Valdemir não tem passagem pela polícia. Os policiais encontraram com ele algemas, um rádio-amador e uma lanterna que emite choque elétrico. Ele deve responder por falsidade ideológica e usurpação da função pública.