Vida Urbana


Grupo suspeito de matar policial e roubar ônibus é preso no Brejo

Suspeitos estavam com uma série de objetos roubados.




Reprodução/TV Cabo Branco
Reprodução/TV Cabo Branco

Uma operação conjunta das polícias Civil e Militar conseguiu prender na noite desta terça-feira (22) em uma residência localizada no Sítio Gavião, entre as cidades de Areia e Alagoa Grande, na região do Brejo paraibano, oito pessoas, sendo seis homens e duas mulheres, suspeitas de envolvimento em um arrastão a um ônibus e na morte de um policial.

 

Além do assalto aos passageiros do ônibus, ocorrido em Areia, o grupo é suspeito de praticar outros crimes na região. Três dos suspeitos, sendo dois irmãos e um primo, residem no Brejo, já as duas mulheres são da cidade de Mataraca e os demais, são de Santa Rita onde, de acordo com os policiais, teriam participado da morte de um policial militar no ano passado.

 

Um dos suspeitos estava na região do Brejo, foragido, após ter participado de um homicídio praticado na semana passada na região do Vale do Mamanguape. A polícia chegou até a quadrilha depois de receber informações de que havia um veículo escondido em um engenho e algumas pessoas desconhecidas estariam circulando pelas redondezas.

 

Com os suspeitos, a polícia encontrou três revólveres e uma espingarda calibre 12, além de vários aparelhos celulares, relógios e outros objetos roubados durante o arrastão ao ônibus. Um veículo roubado e uma quantia em dinheiro também foram apreendidos na ação. Alguns objetos, que podem ser de outros roubos praticados pela quadrilha, também foram encontrados na residência, como cosméticos e roupas com etiquetas.

 

Os oito presos foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil, onde foram autuados por formação de quadrilha, roubo e porte ilegal de arma. Dois deles tinham mandados de prisão expedidos pela Justiça.