Vida Urbana


Comerciantes protestam por segurança na Empasa de CG

Manifestação cobra do Governo do Estado mais segurança no local.




Divulgação/ STTP
Divulgação/ STTP
Movimento acontece após a morte de um comerciante na Empasa

Um protesto organizado por comerciantes e trabalhadores foi realizado na manhã desta terça-feira (22) na frente da Empresa Paraibana de Abastecimento (Empasa) de Campina Grande. Os manifestantes bloquearam a entrada do estabelecimento e também a Rua Doutor Vasconcelos, que passa na frente da empresa. A manifestação foi para cobrar mais segurança na área. Segundo a organização, mais de 200 pessoas participaram.

Os manifestantes atearam fogo em pneus e fizeram vários bloqueios na rua principal e adjacentes. Eles  espalharam cartazes e faixas reclamando da falta de policiamento e cobrando do Governo do Estado e da Polícia Militar, o reforço na segurança dentro da área da empresa.

A Empasa recebe diariamente vários comerciantes de Campina Grande e de outras cidades da Paraíba para comercialização de hortifrutigranjeiros. A manifestação desta terça acontece após vários casos de assalto que vem acontecendo no local. Na terça-feira (15), um caso mais grave foi registrado.Um comerciante foi morto após reagir a abordagem de assaltantes.

Josenilton Balduíno de Brito, 47 anos, era natural da cidade de Junco do Seridó, mas vinha regularmente a Campina Grande para comprar frutas e verduras. Ele estava na cabine de um caminhão quando foi abordado por dois bandidos que anunciaram o assalto exigindo dinheiro, mas como o homem demorou a entregar a quantia que tinha. Os dois acusados do crime já foram identificados e estão sendo procurados pela Polícia Civil. Edvaldo Silva Lopes, 22 anos e pedro Júnior Moreira, 19 anos eram moradores das proximidades da Empasa.