Vida Urbana

Biometria facial nos ônibus de CG pode ajudar na segurança pública

Novo sitema está sendo implantado em fase experimentel em 20 ônibus das linhas 404, 444 e 004.




Está em fase de experiência desde a quinta-feira (10) o novo sistema de identificação biométrica facial nos ônibus urbanos de Campina Grande. O sistema permite verificar se o passageiro que está utilizando um cartão com direito a algum benefício é exatamente a mesma pessoa que fez previamente o cadastro, onde já foi informado um código de identificação específico no qual constam informações referentes ao nome, idade e dados biométricos faciais.

De acordo com o superintendente da STTP, Félix Neto, o novo sistema também servirá de bancos de dados para a Segurança Pública, pois vai fotografar boa parte dos usuários do transporte coletivo de Campina Grande. “O principal objetivo é dar celeridade no embarque, que hoje em virtude de problemas na hora da identificação as viagens estão sofrendo atrasos de 35%”, disse.

Nesta fase da implantação, que deverá seguir até o mês de dezembro, 20 ônibus das linhas 404, 444 e 004 já estão utilizando a biometria facial, dispensando a necessidade da digital dos usuários. Nesse período serão realizados vários testes para verificar eventuais falhas e fazer correções, para que a partir do final do ano seja feita a substituição do sistema em toda a frota.

Atualmente em Campina Grande aproximadamente 17 mil passageiros utilizam a biometria, porque tem direito a uma gratuidade ou meia passagem. Alguns deficientes e os estudantes estão entre os beneficiados e não precisarão fazer um novo cadastramento, pois seus dados e fotos já constam no banco de dados do sistema. Idosos e cadeirantes ficarão de fora desse sistema.